Pular para o conteúdo principal

Baixista do Retrofoguetes anuncia álbum inédito em carreira solo

Comemorando 18 anos de carreira, o baixista e compositor CH Straatmann apresenta seu primeiro trabalho solo: Efecto Vertigo. Inspirado na sonoridade dos ritmos latinos, o álbum, que se encontra em fase de mixagem, marca o novo momento em sua trajetória artística. 

Efecto Vertigo 
Em nove faixas autorais inéditas, enfatizando gêneros como salsa, mambo, cumbia e até bolero, Efecto Vertigo valoriza o diálogo entre contrabaixo e percussão. As melodias dão suporte para os dois instrumentos em um disco essencialmente acústico. “Minha decisão de realizar este projeto surgiu no início de 2012, depois de um longo período de pesquisas onde passei a ter um contato cada vez maior com a música latina. Tem sido uma experiência maravilhosa e desafiadora transitar por esse universo”, afirma o músico. Produzido por Jorge Solovera e CH, o disco conta com a presença do percussionista Rudson Daniel - conhecido por seu trabalho de destaque na Banda EVA, Daniela Mercury, Lazzo Matumbi e Retrofoguetes - na premiada faixa “Maldito Mambo!” (Chachachá). O violonista e etnomusicólogo Cássio Nobre (Viola de Arame) faz uma participação especial em duas faixas. A arte da capa do CD é assinada pela designer e desenhista Nila Carneiro. Em quase 20 anos de carreira profissional, CH Straatmann acumula um portfólio como baixista, produtor, arranjador e/ou compositor em projetos de artistas de diversos segmentos como Retrofoguetes (Ativar Retrofoguetes!, O Maravilhoso Natal do Retrofoguetes, Chachachá, Dramascope Vol. 1), Dois Sapos e Meio, Joel Justin (EUA), Confraria da Bazófia, Carla Visi, Dois em Um, Diego Orrico & The Blue Bullets, Bestiário, entre outros. 

Carreira solo 
Em 2012 o artista decide apresentar o seu primeiro trabalho solo, ao mesmo tempo em que se prepara para entrar em estúdio para gravar o terceiro disco autoral dos Retrofoguetes (Dramascope Vol. 1). Com Efecto Vertigo CH se propõe a explorar o universo rítmico da música latina, tocando diversos instrumentos. Confirmando a experiência de compositor e contrabaixista versátil, neste disco o músico toca violões, baixo acústico e baixo elétrico, além de assinar a produção e composição de todas as músicas. “Na gravação somos eu fazendo cordas e Rudson Daniel fazendo as percussões. Dois caras e muitos instrumentos! Jorge Solovera comanda a sessão de mixagem, realizando a tal ‘alquimia do som’”, adianta CH.

Popular Posts

Resenha: Revista Ozadia, número zero.

Sou um apreciador recente de quadrinhos, e já há algum tempo venho acompanhando o que vem sendo feito de bom neste ramo e fico salivando por novidades dos meus autores preferidos. Ao mesmo tempo que, assim como no rock, é muito bom saber que há uma movimentação local na produção de HQ’s e que essas produções saem de mãos talentosas e possuidoras de uma liberdade criativa que se iguala à música que aprecio. A mais recente novidade é a edição de número zero da revista Ozadia, que é uma compilação de cinco histórias eróticas escritas pelas mãos de sete quadrinistas e roteiristas daqui da Bahia. Lançada com o apoio do selo Quadro a Quadro e ganhando popularidade a cada dia que passa, a revista tem dois aspectos importantes para ser lida mais de uma vez: uma ótima fluência no seu texto e traços inspiradíssimos de seus desenhos. De Ricardo Cidade e Alex Lins, “Especimen” abre a Ozadia com uma ótima ficção cientifica pornográfica, onde a heroína sai em busca de coleta de amostras de um

As 10 Caras do Rock Baiano - Com a Banda Vômitos, "Punk Rock pra mendigo!"

O Portal Soterorockpolitano foi buscar na cidade de Barreiras os entrevistados da oitava entrevista da série “As 10 Caras do Rock Baiano”, são eles o guitarrista Rick Rodriguez e o vocalista Tito Blasphemer, da banda Vômitos. Nessa entrevista eles falam sobre as condições da cena da sua cidade e do esforço para mante-la ativa, suas influências e a inspiração para as suas letras, além da repercussão do clipe da música “Facada”, que já chegou a mais de 3.000 visualizações no Youtube. Então, ajeite-se na sua cadeira e fique ligado para não tomar uma facada no bucho. Soterorockpolitano - Como e quando surgiu a banda? Rick Rodriguez - A banda surgiu em 2007, tínhamos um interesse em comum, que era o punk rock, e isso nos motivou a formar a banda na época, começamos tocando músicas dos Ramones, que era nossa banda preferida e logo em seguida começamos a compor, e ter nossas próprias músicas. Tito Blasphemer - Estávamos cansados da cena de nossa cidade, bandas que

Sexto guia de singles de bandas baianas. Por Leonardo Cima.

Mais uma vez o Portal SoteroRock traz a sua lista de singles de bandas e artistas baianos, lançados ao longo desse período pandêmico no qual nos encontramos neste 2020. Para essa ocasião, a diversidade ainda marca uma forte presença nessa seleta. Rock, pop, metal, eletrônico, folk e o grande leque que se abre a partir desses gêneros vão aparecer para você aqui enquanto faz a sua leitura. Então, abra a sua mente, saiba um pouco sobre cada um dos trabalhos citados aqui, siga cada um nas redes sociais (se possível, é claro!) e, óbvio, escute as canções!! Se você acha que faltou algum artista/banda aqui nessa matéria, mande uma mensagem inbox pelo nosso perfil do Instagram, que iremos escutar! Midorii Kido - Sou o que Sou Para quem acha que o rock já se esgotou em termos de abraçar minorias e até mesmo acredita que é conservador, este primeiro single da drag queen Midorii Kido é um tapa na face daqueles que professam dessa maneira contra o gênero. Sou o que Sou é um rock forte,