Podcast com Deus Du, Baterista da banda Modus Operandi.(Gravado em 2017)
  • ENTREVISTA

    Aguardem!Voltaremos... Link: https://www.mixcloud.com/soterorockpolitano/rota-alternativa-2015-entrevista-com-a-desrroche/

  • OUÇA DEUS!

    Promover debates e entrevistas sempre com um convidado da cena de rock da Bahia. Uma mesa redonda democrática onde se pode falar dos rumos do rock baiano. Agora na Mutante radio aos domingos. Link: https://www.mixcloud.com/soterorockpolitano/programa-rota-alternativa-22017-com-deus-du/

  • BUK PORÃO!

    Sob o comando de Marcio Punk a casa de shows recebe todas as semanas artistas do cenário local. Venha participar dessa festa.

  • 10 anos de Soterorock!

    Foram mais de 50 programas gravados e mais de 300 resenhas realizadas por nossa equipe. Hoje depois de muitos colaboradores que fizeram parte deste projeto, completamos dez anos nesta jornada Rocker. Léo Cima, Kall Moraes e Sérgio Moraes voltam com o programa Rota Alternativa em 2017 trazendo novidades.

  • VENHA PARA BARDOS BARDOS

    O Endereço: Tv. Basílio de Magalhães, 90 - Rio Vermelho, Salvador - BA

“I’m Spy”, a nova música da Kansu Project

A Kansu Project, duo formado por Sergio da Mata e Caroline Lima que já atingiu com o seu primeiro single de estreia (“Little Bit of Me”) juntamente com o seu remix a marca de 5.235 “plays” no seu perfil do Soundcloud em pouco mais de um mês lançou nesta semana, em sua fanpage do Facebook, a sua mais nova música: “I’m Spy”. A canção traz novamente como marca a diversidade musical proposta pela dupla, desta vez com arranjos de piano e cordas acompanhados de uma guitarra marcante, além da sempre ótima voz de Caroline Lima. Se você ainda não conhece a Kansu Project, não perca mais tempo. Fique esperto, fique atento, fique de olho.
Share:

Show: "Ao cair das Bombas..." hoje, terça-feira a partir das 17hs

Não é de hoje que o interior da Bahia e cidades bem próximas de Salvador estão mais movimentadas e movimentando a cena de rock do estado. As bandas estão mais organizadas, o fomento esta surgindo e o pessoal tá correndo atrás. Se fosse ter uma nova premiação "Bahia de todos os Rocks", não sei se já extinto esse evento, daria com certeza a chance de indicar todos os organizadores e bandas que fazem a festa por ai a fora da capital. Diante disso é bom se ligar no cartaz! Hoje tem uma ótima pedida!
Share:

The Honkers volta aos palcos junto com Os Jonsóns e Dezo e Os Dementes na Festa Lado B

Essa será a sua oportunidade de ver um show de rock de verdade em terras soteropolitanas! Isso mesmo, eles os HONKERS estão de volta aos palcos, e quem não for é mulher do papa *(Argentino)! A banda dispensa apresentações, até porque nos os colocamos em destaque duas vezes no site nesse ano de 2013, leia clicando aqui! A festa acontece no Dubliners Irish Pub (Rio Vermelho Dia 11 de Maio (sábado) Às 22 horas Ingressos R$ 10,00. 
Share:

L.Cima: O ouro do tempo

Vira e mexe sempre nos vemos em uma situação na qual um disco ou uma música nos surpreende e esses momentos quase sempre surgem diante de um álbum anteriormente escutado, não compreendido e largado em meio às poeiras da estante. A sensação é sempre a melhor possível e remete ao fato de, no instante do “clarão”, se perceber como a bagagem musical acumulada pelo indivíduo entre a primeira e a última audição de uma obra é o suficiente para entender determinada canção. Isso é sempre acompanhado por uma mensagem subliminar escondida, muito bem guardada onde o álbum parece nos dizer: “Seu merda, e você pensando que já sabia de tudo!”. É como se a cabeça não funcionasse direito antes e passasse a trabalhar da forma correta. Isso se trata de momentos com discos como o The Dark Side of The Moon (que nos reserva boas surpresas) e de bandas ou discos mais situados em um grupo de musicalidade menos óbvia. Bandas como Tortoise, Fleet Foxes (o segundo disco) e o primeiro disco solo do Scott Weilland, a princípio, podem gerar certa estranheza aos ouvidos, mas depois se percebe que eles só estavam esperando pelo momento no qual o ouvinte encontre a chave certa para decifrar seus códigos. Chave essa que pode estar em outro disco, em uma mesa de bar e até mesmo quando se fala da vida dos outros em um chat do Facebook. O importante é que, quando se estabelece a comunicação entre as partes, o que estava perdido no tempo acaba se valorizando como ouro e a pessoa fica ávida por mais momentos como esse. Quem já viveu uma experiência como esta sabe do que estou querendo dizer. Para quem ainda não viveu, eu desejo que cheguem logo os seus primeiros fios de cabelo branco.
Share:

Série “As 10 Caras do Rock Baiano” Com Andrei Junquilho, vocal da banda Aphorism


A terceira entrevista da série “As 10 Caras do Rock Baiano” tem a presença de Andrei Junquilho, vocalista de estilo vocal singular da banda Aphorism e persona ativa no cenário rocker soteropolitano. Nessa entrevista, a gente conversa sobre o tão aguardado disco da Aphorism, os planos para uma nova turnê nordestina, os seus projetos paralelos, as ações do Coletivo Das Ruas, o seu ponto de vista sobre o rock na cidade e também sobre as bandas de quem ainda não migrou para a Dancehall. Como você já sabe se ajeite na cadeira, se prepare para uma entrevista com respostas recheadas de personalidade e sinceridade e escute Aphorism.

SRP - Como anda a Aphorism? Muitos shows? Ensaios? Gravações?
Andrei Junquilho - Então, shows como sempre em SSA andam fraquíssimos, ainda sofremos com esse problema de shows em locais fechados, creio que mais pela falta de espaço, você também é músico e sabe que por aqui as casas de shows acabaram e as poucas que ainda funcionam estão com problemas de pauta. A demanda é bem grande. Sobre ensaios, estamos ensaiando pouco devido a pequena frequência de shows, havíamos feito uma sequencia boa de ensaios, mas como já temos mais de 70% do disco gravado já não é tão importante assim a questão dos ensaios nesse momento, ainda mais que todas as partes instrumentais já foram gravadas. Só resta a parte vocal mesmo do disco. Estamos acertando umas coisas para Maceió e Vitoria da Conquista para o segundo semestre também. Creio que após a finalização do disco ficará muito mais fácil fazer muito mais coisa.
SRP - Isso, queria saber da agenda de vocês. Recentemente vocês fizeram apresentações na Paraíba e em Pernambuco, como foi a experiência dessa turnê nordestina???
AJ - Na verdade foi uma mine mine mine super mine tour, né? Rsss... tinhamos ate fechado na mesma época com Maceió, mas houveram alguns imprevistos por lá e seguimos direto para Paraíba e depois Hellsifilis (rsss).A parada lá é bem organizada, há uma organização muito maior até do que em SSA. Foi bacana, tivemos uma boa recepção, uma boa resposta e sempre o pessoal tem perguntado sobre um retorno.
SRP – Sobre o disco, então, com boa parte dele gravado, podemos esperar o seu lançamento para quando??
AJ - Isso vai depender muito se faremos físico ou virtual. Creio que só quem compra disco hoje são evangélicos (rsss), mas a ideia será algo de fábrica mesmo, prensadinho com encarte, agradecimento e o caralho, mas com certeza sendo da maneira "DIY" vai demorar um pouco mais, então creio que no mais tardar em agosto devemos ter algo, seja prensado ou em um hot site com capinha e todas outras presepadas de um físico para download também.
SRP - E a Wanda Cheese vai dar um tempo, ou ela ainda terá espaço em meio aos planos da Aphorism??
AJ - Rapaz, um dos integrantes disse que ia tocar rap, acho que deve ta fazendo como toda Salvador que tem migrado para o rap ou para o dub, lá eles acham mais espaço, né? Rssss. A Wanda parece que acabou mesmo, estou mais focado na Aphorism mesmo, temos muitos outros planos que espero que se concretizem. Veremos.
SRP - E como andam as ações do "Coletivo Das Ruas"? Têm acontecido muitos eventos realizados por vocês??
AJ - O coletivo hoje se resume a no máximo cinco pessoas e olhe lá. A galera morgou, acho até bacana que os eventos deixem de acontecer com certa frequência, pois a galera em Salvador anda meio conformada. Estávamos somente dando diversão e não havia um retorno, pelo contrario, pagávamos o aluguel do som, deslocamento e tudo mais que envolve uma produção de um evento para a galera no final das contas reclamar ou acostumar. Pense bem, se fizermos com uma frequência maior alegando não termos espaço e tal, quando tivermos e começarmos a produzir o publico que já não é tão frequente hoje deixará de ir aos sons e tal. Sabe como é a Bahia, man. Pessoal ainda pensa como província. Enfim...

SRP - Além do que você citou, o que você acha que empaca o cenário local, mesmo ele sendo feito por bandas tão diversas?
AJ - Acho que o que empaca mais é a questão da segmentação de gêneros. A moçada não tem uma cena consolidada e fica naquela coisa de metal não toca com punk que não toca com rockabilly que não toca com indie, saca? Acho que essa separação de estilos em determinados shows dá para fazer quando se ha uma cena bem consolidada e acredito que SSA tem muito potencial, mas conta com poucas bandas de gêneros diferenciados e dessas poucas digamos que uma quantidade mínima se salva.
SRP - Salvador tem dessas coisas, se você não partir para o "faça você mesmo", nunca sairá do lugar!!
AJ - Pois é, mas ainda existem produtores competentes no cenário.
SRP - E sobre as bandas daqui de SSA, o que tem te chamado a atenção????
AJ - Gostava mais das coisas mais antigas, apesar de não ser que nem essa molecada chata de hoje em dia que é vintage etc e tal, mas das mais novas tem a RCE (na minha opinião a coisa mais sensacional dos últimos anos), tem a Fracassados do Underground que me chama atenção pela simplicidade e feeling mesmo, a Macula (uma banda foda de Simões Filho. Não sei se região metropolitana poderia entrar, mas enfim...), The Pivos (sem palavras. Ainda farei meu projeto com o Ítalo), a Escarnnium (resgatando raízes do death metal, muito foda). Estamos fudidos, Leo. O que bomba hoje é festa de DJ e Dancehall. Gostava muito de Dead Bills, Sangria, Adcional, Escato (a maior banda crust do Brasil - merece um tributo, estou pensando em organizar com a galera), a Yun Fat, Cobalto (na época de Jam, Foca era mal, pose demais. rssss... sempre quis falar isso). A Charlie Chaplin também achava foda.
SRP - E em relação a som gringo? Vi que essa semana você postou vídeos no Facebook de bandas como Municipal Waste e A$ap Rocky, sons diferentes, mas interessantes...
AJ - Sim, sim. Municipal é uma paixão minha. O A$apy Rocky conheci há pouco tempo, mas achei sensacional (curto muito rap, tá vendo?). Tenho ouvido muito o Francis Harold and The Holograms, Flats, Odd Future (rap foda), Trash Talk e o HOAX. Hoax para mim é o ápice da explosão e da sujeira com um vocal doce e amável. Rssss
SRP - Falamos bastante sobre o cenário local, qual a mensagem que você pode deixar para aqueles que curtem a cena. E quais os canais que essas pessoas podem encontrar o som da Aphorism?
AJ - Primeiro queria agradecer a você, parabenizar pelo portal Soterockpolitano pelo trabalho realizado. A mensagem é que estamos juntos ai sem desanimar, muitos desanimaram, migraram para outros estilos, muitos usaram a desculpa que agora tem família, amadureceram e tal, mas uma coisa é certa, existe potencial nas poucas bandas de Salvador, basta fazer e não esperar por x ou y que produz, uma hora nego vai ver seu trampo bem feito e você começará a colher os frutos desse trampo. Quem quiser sacar a Aphorism tem uma primeira mix da musica que estará no nosso disco nesse endereço: CLIQUE AQUI!, essa música foi gravada no estúdio 2tone. Temos algumas coisas no youtube e a Sessão Entorte, um vídeo de um ensaio gravado também no estúdio 2tone em parceria com a Entorte Discos pelo Vimeo 

Share:

Novo EP da Banda Kharbon, Stoner Rock em alta na Soterópolis!

Afim de mergulhar no Stoner Rock? E melhor! Com letras em português? Vou dar uma dica das boas! ouçam o mais novo EP, (quentinho saído do forno), da "BANDA KHARBON". Os caras já estão em formação desde 2010, comendo estrada, mudando de nome, gravado demos, distribuindo, tocando em alguns lugares escondidos desse estado indecente e seco! Enfim, na pegando no batente musical a pelo menos cinco anos.
Mais agora chegou a vez dos caras com o bem gravado EP "CAPOTAGEM" e já lançado na Web. Como já descrito no release dos caras "A KHARBON" Surgiu da vontade entre amigos de fazer um som que resumisse em poucas palavras e sem frescuras tudo que cresceram ouvindo passando pelo Thrash, Grunge, Stoner, Hard Rock e Blues. Hoje com uma forma direta, sincera, pesada e despreocupada, a KHARBON resulta numa única ideia sonora: Puro Rock N' Roll. CLIQUE AQUI E OUÇA O EP COMPLETO!
Share:

Novo Single da "Teenage Buzz". Composição poderia ter sido dos Beatles, ouçam!

Nascida em Salvador/Bahia em 2010, fica difícil de imaginar que a banda "Teenage Buzz" tenha sido formada nessa cidade. Mergulhados no gênero Rock indie só para ser mais direto ao falar do som da banda em termos gerais. É bastante perceptível que a música "dos caras" passa pelo rock clássico dos anos 60 o que pode agradar a muitos. Ao clicar no player você logo vai relacionar "Influência solida do som dos Beatles!", mas se parar para sentir de verdade vai conseguir perceber e resgatar algo perdido dos Rolling Stones passeando de leve em bandas dos anos 90 que também sofreram influências direta dos anos 60. Não estou propondo uma repetição, estou propondo uma releitura do velho em uma nova banda de Salvador. Clique nesse Play e tente não reclamar, ouça!
Share:

HOJE: ENTREVISTA AO VIVO COM A BANDA MODUS OPERANDI NO PROGRAMA ATAQUE SONORO!


O programa ATAQUE SONORO! É um podcast de entrevistas gravado ao vivo no site SOTEROROCKPOLITANO que mostra desde 2012 as bandas de rock do estado da Bahia, fazendo um Raio X destas bandas com um bate-papo ao vivo (posteriormente disponibilizado em Podcast no site).

O programa ATAQUE SONORO! Já entrevistou nomes (BANDAS) como: VIVENDO DO ÓCIO, RETROFOGUETES, FRIDHA, NUTE, JATO INVISÍVEL

E nesta nova edição 2013 começamos com o pé direito, já tendo em nosso set list Para o mês de Abril a banda "MODUS OPERANDI" confirmado com os caras para a terça-feira dia 16/04 a partir das 20 horas ao vivo! 


Não percam HOJE!
O programa será editado e fica disponível em nosso site no formato podcast! faça parte disso!
Share:

A banda eladio&aspanteras se apresenta no Groove Bar com o show "Como Vovó Já Dizia".

Depois de fazerem sua estréia sonora no palco no Pelourinho, durante o Espicha Verão 2013, quando surpreenderam o público com um show vibrante, forte, com personalidade pulsante, o guitarrista Carlos Eládio e as Panteras – Kamile Levek (guitarra), Laura Cardoso (contrabaixo) e Patrícia Teles (bateria) – agora preparam uma apresentação especial para o Groove Bar. O set list traz desde os clássicos de Raul Seixas, como “Rock do Diabo” e “Cowboy Fora da Lei”, até Chuck Berry – “Johnny B. Goode” – e Zeca Baleiro – “Toca Raul”. Tocar Raul é o que ele e elas mais querem, com atitude de Raul, com humor de Raul e com todo o respeito a esse que é o ícone do rock brasileiro. Assim é a música de eladio&aspanteras, mais novo trabalho de Carlos Eládio, roqueiro desde sempre, que tocou com Raul Seixas no início da carreira.
Share:

"O DIABO É O PAI DO ROCK" JÁ DIZIA RAULZITO



Seremos perseguidos igual aos vampiros nos filmes de ficção/horror? Somos os culpados dos males do mundo? Teremos que nos esconder durante o dia e sair só a noite para se alimentar de ruídos vindos das catacumbas do inferno? Pois bem, veja o absurdo e depois tenha um infarto de tanto rir, mas antes peça perdão a Deus, pois o inferno poderá ser a sua ultima morada!

Evangélicos prometem acabar com o rock até o fim do semestre

Foi realizada na manhã desta terça-feira (8) no município de Andradina, interior de Mato Grosso do Sul, uma mobilização por parte da comunidade evangélica visando coibir na região o estilo musical, segundo eles, ofensivo e pesado demais. Os manifestantes se reuniram em frente à prefeitura para que o movimento fosse reconhecido.
O pastor Evandro, organizador da mobilização, alega que com a coibição do estilo musical na cidade, o índice de violência irá cair. “A maioria dos casos registrados de violência aqui são em shows de rock e nós entendemos que isso não é saudável para os jovens como é, por exemplo, a música gospel”, afirma o pastor.
A proposta é impedir que aconteçam festivais de música na região e gradualmente, segundo Evandro, intimidar que novas bandas surjam. “O rock nunca adicionou nada para essa cidade e faz parte do plano de Cristo que ele não exista mais aqui”, diz o pastor. Uma revolta nas redes sociais aconteceu por conta dessa atitude e cerca de 500 jovens do município estão organizando uma mobilização para mostrar que estilo musical não define caráter. “Tanto o rock como qualquer outro tipo de música representa a cultura de uma região e o que ele que fazer é uma espécie de ditadura”, afirma André Souto, vocalista e guitarrista de uma renomada banda na região.
Share:

“DOMINGO DE CABEÇA PRA BAIXO VOLTA COM FORÇA TOTAL"

Em 2004 Irmão Carlos lança “DOMINGO DE CABEÇA PRA BAIXO - FAUSTÃO FALANDO SOZINHO”, projeto que acontece aos domingos, no qual, convida uma ou mais bandas da cena alternativa de Salvador ou de outras cidades e estados, onde, no palco, tem uma TV de cabeça pra baixo, ligada nos programas do domingão. O projeto é original e esta de volta com força total em 2013, depois de alguns órgãos do governo tentarem embargar a festa. Tudo resolvido! Agora é hora de curtir a festa e balançar ao som de ótimas bandas nesse domingo dia 07/05 a partir das 16:30hs com as bandas Jato Invisível, (Velha conhecida do nosso site), fazendo um rock indie difundindo em várias vertentes. O anfitrião da festa "Irmão Carlos e o Catado", com suas intervenções e performances, fazendo balançar, com um som que vai da black music chegando ao rock’n’roll, psicodelía e muita originalidade. Para fechar o evento, o som da banda "Os Beduínos Gigantes", que trás "canções bem humoradas sobre o cotidiano" e que mistura samba reggae, axé, frevo e rock, alinhados a recursos tecnológicos como samplers e programações. A festa tá montada, gratuita! Só falta mesmo você se arrumar e chegar mais cedo!
Share:

Banda "DEFRAGE" quer conhecer as Américas!

O melhor sobre contar histórias sobre o rock é que cada vez mais que vamos alargando as possibilidades, percebemos que não existe fronteiras para os aspectos positivos e negativos do gênero. Conversando com um amigo "virtual" (residente na Estônia), a dois anos atrás, descobri que ele tinha uma banda de rock, num pais pouco provável que existisse uma cena, ou ainda bandas conceituadas, aclamadas pela MTV e afins. Pois bem, esse amigo virtual era nada menos que "Artjom Jevstajev" (ex-vocalista e integrante da banda), DEFRAGE grupo de rock estoniano formado em 2007 e que na na época, me parecia influenciado por um post-gunge e hoje não mais! Não prestando muita atenção na época, me parecia mais uma banda copiando a velha forma formula americana de fazer música. Mas, esses dias recebi um email com um novo vídeo da banda, ouvi, gostei e fui pesquisar um pouco mais sobre os caras, saber se a banda esteve na ativa nesses últimos tempos... Acabei perdendo boa parte da historia dos caras, a banda é bastante aclamada por inúmeros shows na Estónia e ganhando até o Prêmio MTV estoniana de Melhor Vídeo Musical em 2009, com a música e vídeo para "SAVE US FROM RELIGION". a banda Defrage também tem péssima reputação entre as pessoas da Estónia por destruir hotéis por onde ficam hospedados. Depois que foram severamente penalizados, filmaram um vídeo para o ocorrido em "Breakers Hotel". A banda depois desses fatos, saíram para uma turnê européia com pensamentos em nunca mais voltar ao seu passado negativo. Agora, após um ano de turnê a banda continua com nova formação e está atualmente trabalhando em um novo álbum de estúdio, que será lançado em abril de 2013. A primeira música do novo álbum já está no YouTube. Defrage atingiu a sua popularidade entre os fãs americanos em 2012 e provavelmente deve rolar uma turnê por essas terras indígenas logo logo.
Share:

Fatos Históricos: Freddie Mercury levou a Princesa de Gales, "Lady Di", a um bar gay.


O renomado vocalista do "Queen", Freddie Mercury, levou a Princesa de Gales, "Lady Di", a um bar gay londrino mascarada de homem. O episódio, ocorrido nos anos 80, é recordado pela atriz e comediante "Cleo Rocos" no livro "The Power of Positive Drinking". Rocos acompanhou o improvável casal nessa noite no Royal Vauxhall Tavern, acompanhada do humorista Kenny Everett, grande amigo de Mercury com quem partilhou amantes e que morreu igualmente de AIDS nos anos 90. 

 Mercury, Rocos e Kenny Everett vestiram Diana Spencer com um casaco militar, um gorro e óculos escuros. Freddie disse a Diana que íam ao "Royal Vauxhall Tavern", um bar gay de Londres de renome na cidade. Diana disse que nunca tinha ouvido falar [do bar] e que gostaria de ir, lembra Rocco. Kenny Everett não concordava com aquela aventura de Diana. "Não me parece uma boa ideia." Não é para você! Aquilo está cheio de gays cheios de cabelos nos peitos...Mas Diana não se sentiu amedrontada. "Quando entramos no bar, achamos que Diana iria ser reconhecida a qualquer momento, porque era obvio para nós que ela era a Princesa de Gales", narra Cleo Rocos. Mas as pessoas a ignoravam, algo que ela adorou.
Share:

"Alex Turner dos Artic Monkeys" no novo disco dos Queens of the Stone Age.


Alex Turner dos Artic Monkeys está confirmado como convidado do novo disco dos Queens of the Stone Age, "...Like Clockwork". O disco chega em Junho com o carimbo da Matador. Turner aparece na lista de convidados ao lado de Dave Grohl, Elton John, Jake Shears (Scissor Sisters), Trent Reznor, Nick Oliveri, Mark Lanegan e James Lavelle (UNKLE). Recorde-se que Josh Homme produziu o terceiro disco dos Monkeys, "Humbug". Curiosamente os dois grupos atuam no "Super Bock Super Rock este ano", mas em dias diferentes. Os Arctic Monkeys sobem a palco no dia 18 de Julho, os QotSA tocam no dia 20.
Share:

Filme Somos Tão Jovens mostra a trajetória do rock de Brasilia

Depois do trailer, agora Somos Tão Jovens ganha um novo teaser, que mostra Renato Russo assumindo (mais uma vez) os vocais do Aborto Elétrico. Assista ao vídeo. Marcos Bernstein (Zuzu Angel, Chico Xavier) escreveu o roteiro, que conta a juventude de Renato Manfredini Jr. (Thiago Mendonça, o Luciano de 2 Filhos de Francisco), na capital federal nos anos de Aborto Elétrico e durante a formação da Legião. Sandra Corveloni, Marcos Breda, Laila Zaid, Bianca Comparato e Olívia Torres também estão no elenco, entre outros. Antonio Carlos da Fontoura (A Rainha Diaba, Gatão de Meia Idade) produz e dirige o filme, que terá distribuição da Imagem Filmes e da Fox Film do Brasil.
Share:

Online

Matérias

Resenhas