Rádio Soterorock ao Vivo!

As 10 Caras do Rock Baiano - Com a Banda Vômitos, "Punk Rock pra mendigo!"

O Portal Soterorockpolitano foi buscar na cidade de Barreiras os entrevistados da oitava entrevista da série “As 10 Caras do Rock Baiano”, são eles o guitarrista Rick Rodriguez e o vocalista Tito Blasphemer, da banda Vômitos. Nessa entrevista eles falam sobre as condições da cena da sua cidade e do esforço para mante-la ativa, suas influências e a inspiração para as suas letras, além da repercussão do clipe da música “Facada”, que já chegou a mais de 3.000 visualizações no Youtube. Então, ajeite-se na sua cadeira e fique ligado para não tomar uma facada no bucho.

Soterorockpolitano - Como e quando surgiu a banda?
Rick Rodriguez - A banda surgiu em 2007, tínhamos um interesse em comum, que era o punk rock, e isso nos motivou a formar a banda na época, começamos tocando músicas dos Ramones, que era nossa banda preferida e logo em seguida começamos a compor, e ter nossas próprias músicas.
Tito Blasphemer - Estávamos cansados da cena de nossa cidade, bandas que tocavam apenas covers de bandas emo produzidas pela mídia. Era frustrante ir no único gig do mês e ouvir só bandas de cover! Eu na época era um moleque que tive muitos problemas com drogas arrumava muita treta com essas bandas de cover. Como eu e Rick já éramos amigos tivemos a ideia de montar uma banda e como já tínhamos influência do underground ajudou muito na identidade e som da nossa banda.
SRP - Um cenário formado por bandas mais autorais é bom melhor do que feito por bandas de covers...
Rick - Com certeza! Nos destacamos na cidade por sermos uma banda autoral.
Tito - Isso mesmo, prova disso é que das bandas da década passada nós somos a única banda ativa.
SRP - Vocês dois são os únicos componentes originais da banda, por que essa rotatividade de músicos nos postos da bateria e do baixo?
Rick - Sim, somos os únicos membros originais, é complicado levar uma banda através dos anos, ainda mais sem apoio e tal. Os membros anteriores tiveram motivos pessoais para saírem da banda, trocamos de baterista e de baixista, mas isso não afetou a banda, os membros que ocuparam os lugares se adaptaram rápido ao som e ao nosso estilo. As duas mudanças de formação, na minha opinião, deixaram o som da banda ainda mais definido.
SRP - O som de vocês lembra bandas da geração dos anos 1980, mais especificamente as que figuraram nas coletâneas punk Sub e Ataque Sonoro, quais as principais influências do grupo?
Rick - Para falar a verdade nossa maior influencia é o punk setentista, de New York Dolls a Sex Pistols, mas também temos influencias nacionais, bandas como Cólera, Restos de Nada, Replicantes e outras. Com o tempo, acabamos criando uma identidade própria para as nossas músicas, que ficou bem parecido com aquele punk dos anos 80, aconteceu naturalmente... Mas não temos só influencias punk, também curtimos rock clássico, ska e outros estilos.
Tito - Alem dessas que o Rick falou, pessoalmente as bandas que mais me influenciaram foram The Who The Doors e Hellhammer. The Who e The Doors pela excentricidade e atitude auto destruidora e Hellhammer, mesmo metal, os caras não sabiam tocar porra nenhuma e viraram uma lenda. Só na raça eles são os caras mais punks desse estilo.
SRP - Muitas vezes as melhores bandas se escondem nesse detalhe, de não ter uma técnica muito apurada, não é? Conhecer cada vez mais o instrumento é sempre muito bom, mas se n tiver cuidado, o som fica quadrado...
Tito - Isto aconteceu com muitas bandas do punk.
Rick - Tem que explorar a criatividade, por que senão acaba virando mais um clichê, hoje mais do que nunca está mais difícil ainda criar.

SRP - Falando em criatividade, onde vocês buscam inspiração para compor as letras da Vomitos? Os personagens que aparecem nas suas letras como o mendigo, Frank, o cara que é expulso de casa aos 37 anos são pessoas conhecidas, ou elas são criadas por vocês?
Tito - São criadas por nós, mas buscamos inspirações nas historias inusitadas que acontecem na nossa cidade. Bem no começo da banda a cidade era infestada por mendigos, fizemos amizades com muitos. Daí fizemos uma homenagem aos mendigos da nossa cidade com a musica “A do Mendigo”.
Rick - O Frank também foi criado por nós, como uma forma de mostrar a realidade, coisas que acontecem atualmente como repressão, manipulação e exclusão social, como é retratado na música. O cara de 37 anos, haha, foi uma forma de mostrar a homofobia, porém de uma forma humorística e irônica ao mesmo tempo.
SRP - Eu, particularmente, acho a letra de "Camisa de Abadá" bem clássica nesse sentido. Tem um monte de gente que só usa camisa de abadá aqui em Salvador!!!
Tito - Eles usam tanto a camisa de abadá que ficam parecendo mendigos no final do ano, depois compram uma nova em fevereiro.
Rick - Na nossa cidade não é diferente, camisa de abadá é para se vestir o ano todo, haha.
Tito – Pagodeiros e gogoboys desfilando com camisas de abada fininhas parecendo drags!
SRP - Vocês tiveram mais de 3 mil visualizações no youtube com o clipe da música "Facada", vocês esperavam atingir essa marca?
Rick - Para uma produção caseira são muitos acessos, eu particularmente não esperava nem 1000 acessos. O clipe estourou de uns dias pra cá depois que o vocalista do The Honkers postou (o vídeo) no face dele, devo agradecimentos a ele, haha.
Tito - Produção caseira de uma banda que é odiada na sua região, hehe. Temos muitos haters, mas todo mundo vai no gig quando organizamos!
SRP - Quais as oportunidades que surgiram para vocês depois dessa visibilidade?
Rick - Convites para tocar aí em Salvador, Brasilia além também do reconhecimento que abanda ganhou depois do clipe.
SRP - Como é a cena musical de Barreiras, ela é diversificada em termos de estilos de bandas de rock?
Rick – Bom, a cena aqui atualmente é dividida entre o mainstream e o underground, umas bandas tocam por dinheiro outras tocam por que gostam, no underground os estilos são diversificados, não se prendem só ao punk, no underground a maioria das bandas são autorais.
Tito - Na década passada tu só via banda de cover heavy metal e emo, hoje temos muitas bandas com músicas próprias, punk rock, black metal, pop rock e horror punk. A cena ainda tem muito o que melhorar! Acho que estamos numa fase de transição, mas posso dizer que o punk revolucionou a cena daqui, o pessoal passou a dar mais valor a musicas autorais.
SRP - Há pouco vocês falaram que possuem muitos haters, isso é algo que ocorre só com vocês ou existe alguma divisão ente os estilos da cena?

Tito - O mainstream odeia nossa banda. No underground não temos nenhuma divisão de estilos, nenhuma! Metal, punk ou seja lá o que for  temos bastante união.
Rick - Aqui preferem dar valor a cópias do que às coisas autenticas. Dentro do underground tem de tudo aqui, praticamente todas as vertentes do rock, e não há discriminação.
SRP - E quanto a estrutura, a cidade oferece qualidade para as bandas daí?
Tito - Estrutura e apoio zero! O ultimo gig no beco do rock, no dia mundial do rock, o beco estava cheio de entulho e merda e o som podre. Nosso som é composto de cubos de todos os integrantes das bandas que tocam na noite.
Rick – Nada! Nossa cidade não tem nada que apoie a cultura, não só na música, em todos os sentidos. Nem patrocínio, nem apoio cultural, apoio do poder público ou das secretarias, nada disso existe aqui.
SRP - Sem espaço devido para shows, ou qualquer incentivo à cultura, o que acaba sobrando para o povo barreirense?
Rick - Acaba sobrando as micaretas, que é a única coisa que tem apoio por aqui, kkkk. Para tocar temos que nos virar sozinhos, pra organizar shows, que abre espaço tanto pra banda quanto pra galera que curte o movimento.
Tito - Nossa cidade esta para o pior lugar do mundo para se tocar numa banda assim como o Afeganistão esta para o pior lugar do mundo para se nascer. Barreiras, nossa cidade, é um cenário agreste em todos os sentidos.
SRP - O Beco do Rock me parece o principal, ou o único, reduto do rock em Barreiras...
Rick - Atualmente é o único, até o centro cultural dessa cidade está interditado por irregularidades, imagine se eles disponibilizariam um reduto para o rock.
Tito - Tinha também o ferro velho onde aconteceram os gigs mais sujos que vão ficar pra sempre na minha memória, mas o espaço foi demolido e vendido.
SRP - E o local onde vocês gravaram o clipe de "Facada"?
Rick - Aquele é o local onde a gente ensaia, nos fundos da minha casa.
Tito - Agora só nos resta o beco.
SRP - Vi um vídeo de vocês tocando em um porão na cidade de Brasília, a banda tem abertura para tocar nas cidades próximas a Barreiras?
Rick - Ao longo dos anos tocamos em toda a região, fizemos amizade com outras cenas, isso fortaleceu o rock na região, as bandas sempre convidam as outras para tocar nas suas respectivas cidades, é um dos pontos fortes do underground aqui na região, uma cena ajuda a outra.
Tito - É muito bom tocar fora de nossa cidade, só cair na farra e mandar nosso som.
SRP - E planos de tocar na capital, ou nas cidades mais próximas do litoral, vocês tem pretensões de cair na estrada para o lado de cá?
Tito - Porra cara é meu sonho sair tocando fazer uma tour!
Rick - Vontade a gente tem, queríamos muito conhecer de perto a cena dai, mas nos falta o principal, grana. Haha.

SRP - E as bandas da região? Quem mais além da Vomitos faz a cena que vocês gostariam de citar?
Tito - Tem o Terminal Zero, Repugnantes, Demons Wings Voadores, Hell Affliction, Carnissais, Albatruzes, e a banda do Murilo, acho que é Mainá. É uma cara que toca violão musicas próprias, pra quem gosta de um som hippie ele é boa pedida!!
Rick - Têm duas bandas que gosto, de Santa Maria da Vitória, Hellraiser b.s e Bastard, são duas bandas do underground que estão ganhando nome no cenário regional e essas que o Tito citou, daqui mesmo da cidade.
SRP - Finalizando, eu gostaria que vocês deixassem algum recado para os nossos leitores. O que vocês gostariam de dizer para eles?
Rick - Gostaria de agradecer o espaço, queria dizer que música não foi feita pra ganhar dinheiro, música foi feita pra ser ouvida e ser sentida, é decepcionante ver no que certos 'artistas' transformaram a música hoje em dia, um verdadeiro comercio. Apoiem a cena de vocês, o rock n' roll nasceu no subúrbio e é nele que se encontra a verdadeira atitude.
Tito - Foi muito excitante a entrevista Leo, boa noite. Eu vou dormir "nestante" porque tenho que trabalhar daqui a pouco.














Share:

Online

Bandas

32 Dentes 4 Discos de Rock Baiano 4ª Ligação A Flauta Vértebra Aborígines Acanon Ádamas Almas Mortas Amor Cianeto André dias André L. R. Mendes Anelis Assumpção Antiporcos Apanhador Só Aphorism Aqui tem Rock Baiano Aurata Awaking Baiana System Bauhaus Bilic Black Sabbath Blessed in Fire Blue in the Face Boogarins Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes Buster Calafrio Callangazoo Carburados Rock Motor Cardoso Filho Carne Doce Cartel Strip Club Cascadura Casillero Céu Charles Bukowski Charlie Chaplin Chuva Negra Cidadão Instigado Circo de Marvin Circo Litoral Cólera Dão David Bowie Declinium Derrube o Muro Desafio Urbano Desrroche Destaques dez caras do rock Documentário Downloads Du Txai e Os Indizíveis Duda Spínola Enio Entrevistas Erasy Eric Assmar Espúria Eva Karize Exoesqueleto Festival Filipe Catto Free?Gobar Fresno Fridha Funcionaface Game Over Riverside Giovani Cidreira HAO Heavy Lero Hellbenders Ifá Incubadora Sonora Ingrena Invena Inventura Irmão Carlos Ironbound Jack Doido Jackeds Jardim do Silêncio Jato Invisível Kalmia Kazagastão KZG Lançamentos Latromodem Lee Ranaldo Limbo Lírio Lo Han Locomotiva Mad Monkees Madame Rivera Mais uma Cara do Rock Baiano MAPA Marcia Castro Maria Bacana Maus Elementos Messias Modus Operandi Motherfucker Mulheres Q Dizem Sim Murilo Sá Nalini Vasconcelos Neurática Not Names Novelta O Quadro O Terno Old Stove Olhos Para o Infinito Órbita Móbile Organoclorados Os Canalhas Os Elefantes Elegantes Os Jonsóns Os Tios Overfuzz Ozzmond palco do rock Pancreas Pastel de Miolos Pesadelo Pirombeira Pitty Portal Pós-punk Prime Squad Programas Quadrinhos Rattle Resenha de discos Resenha do cd Reverendo T Reverento T Rivermann Rock Rock Baiano Rock Baiano em Alta Rock de camaçari Ronco Scambo Show Shows Shows. Cascadura Siba Singles Soft Porn Sons que Ecoam Squadro Subaquático Super Amarelo Surrmenage Tangente Teenage Buzz Tentrio Test The Baggios The Cross The Honkers The Pivos Theatro de Seraphin Thrunda Titãs Tony Lopes Tsunami Universo Variante Úteros em Fúria Vamoz! Van der Vous Vende-$e Vivendo do Ócio Wander Wildner Weise Wry

Matérias

Antigas

Mais Populares