Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Resenha: “Amor Atlântico”, de André L. R. Mendes.

Desde os tempos como frontman do Maria Bacana, André L. R. Mendes já chamava a atenção com o seu talento de cantor e compositor no cenário local e o seu terceiro disco solo conserva esta condição, mas em um nível mais elevado e maduro ao que se apresentava na época de sua antiga banda. Com uma produção sempre muito cuidadosa de Jorge Solovera, “Amor Atlântico” é um disco de dez canções curtas ao violão e com texturas requintadas, de caráter intimista e com um tom de melancolia que remete a um final de tarde sentindo o cheiro da chuva leve ao lado de quem se ama. 
 O disco se difere dos anteriores por conta de um clima mais calmo, chegando a lembrar artistas como Bon Iver e Elliott Smith, ou até mesmo como o Billy Corgan na fase “Adore”, mas sem os aparatos eletrônicos. Logo se percebe essa característica da obra em sua primeira música, “As Velhas Ondas”, que é uma bela paisagem musical à beira da praia. O amor é um tema presente em quase todas as faixas, como por exemplo em “Sim, Dei…

Shows de rock no mês de Setembro movimentam Salvador!

A gangue de Rodrigo Sputter volta a atacar a cidade com seu rock fuleiro dos bons! O melhor de todos os tempos e resistente no melhor sentido da palavra The Honkers, acompanhado da fabulosa revelação Teenage Buzz e Os Josóns!.

Pra quem gosta de rock visceral e de verdade! Vá ao Rio vermelho no Irish Pub dia 28/09 e encontre essa gangue por apenas 10 reais as 22 horas!


Não conhece? não acredito! VEJA O VÍDEO!






Não conhece? Vou dar uma forma! VEJA VÍDEO

Programa Vertigo Indica, 8ª Edição

Chegando em sua oitavaª edição, o programa "Vertigo indica" trás um formato interessante de informar e indicar referências musicais dentro da cena de rock, pós-punk, industrial entre outros gêneros. Sob o comando de David Vertigo, (vocalista da banda de industrial, Modus Operandi) e edição e produção de Fernando Lopes, os caras vão aos poucos preenchendo essa lacuna que nos falta, sempre trazendo um conteúdo muito interessante.CONFIRA AQUI CANAL COM TODOS OS SETE PROGRAMAS ANTERIORES!

Queens of the Stone Age

Queens of the Stone Age,(também conhecidos pelo acrônimoQotSA) éumabandaestadunidensederockformada emPalm Desert,Califórniaem1997. É muito conhecida por popularizar o gênero que até os anos 2000 não era muito considerado, conhecido como stoner rock e pela sua constante mudança de integrantes, sendo o único integrante original o vocalista/guitarrista/compositor da banda, Josh Homme. Antes do surgimento do Queens of the Stone Age, existia uma banda californiana chamadaKyuss que, após ser apadrinhada pelo produtor Chris Goss, partiu do completo anonimato para tornar-se ícone cult da cena heavy metal americana, chegando inclusive a figurar como o principal expoente do sub-gênero stoner rock.Muitos talentos fizeram parte da formação do Kyuss durante sua existência. Entre eles estavam: Josh HommeNick OliveriJohn Garcia e Alfredo Hernandez.No entanto, apesar da popularidade o Kyuss se dissolveu em 1995 e o líder e guitarrista Josh Homme mudou-se para Seattle. Em Seattle, Josh ingressou no 

MAGDALENE - THIS DANCE BANDA DE FEIRA DE SANTANA

Banda: Magdalene and the Rock and Roll Explosion

Origem: Feira de Santana\Bahia

Gênero: Hard Rock\Grunge\Punk

Formação:

Poliana Santiago - Vocals
Pv Santos - Guitar
Moysés Martins - Bass
Elder - Drums

Histórico
A ideia da banda surgiu da iniciativa de um casal com objetivo de desenvolver as canções em estúdio.
Composta por Magdalene (Vocal), Paul Stone (Guitarra), Moyses Martins (Baixo) e Maicon Charles (Bateria). A digitaltv apresenta Magdalene and the Rock and Roll Explosion!

Extraído do Bahia Rock Machine
Release:
O rock and roll chegou ao século XXI completando cinco décadas de existência e dando indícios de certo desgaste, depois de tanto expandir sua fórmula básica. Do progressivo ao punk, do art-rock ao heavy metal, do hard rock ao grunge, voltar às raízes parecia o único antídoto ou a saída remanescente quando nada mais restava para se inventar. A geração dos 90's já retratava o aborrecimento, como se àquela altura o rock houvesse perdido o senso de diversão e se afogado num mar de apa…