Resenha: Rivermann, EP de estreia da banda Rivermann

Não é de agora que se sabe da qualidade das bandas da região metropolitana de Salvador e o quanto várias delas vêm se destacando no cenário rocker baiano. Muito disso se deve ao empenho, realizado por cada uma delas, de fazer a música que gosta e na qual acredita. É com essa condição que a banda Rivermann surge na cena com o seu EP de estreia lançado pela Brechó Discos, o homônimo Rivermann.
Com sua origem em Camaçari, o grupo gravou cinco faixas autorais fortemente influenciadas pelo rock indie da década de 1990 e esse é um aspecto já perceptível antes mesmo de colocar o disco para tocar no cd player. O encarte, muito bem trabalhado por sinal, ajuda muito no clima do disco que o ouvinte está prestes a ouvir e traz referencias a essa vertente do rock com a aparição dos discos do Sonic Youth e do Radiohead na sua contracapa.
Sob olhares cuidadosos de bateristas na sua produção (Maicon Charles, ex-Weise), na gravação e mixagem (Leo Marinho, The Honkers), além da masterização (Jera Cravo, ex-Automata), a Rivermann faz muito bem o seu som e leva o ouvinte a se sentir como se estivesse em alguma cidade pacata e distante da capital, em meio aos pensamentos sobre a vida, cotidiano e relacionamentos. Exatamente como em filmes que se passam no interior dos E.U.A. onde o rock é a trilha sonora da salvação, e a própria salvação, para jovens e jovens senhores (porque não?) que ali vivem...
O disco já começa bem nessa vibe com Estilhaços. Introdução de baixo pulsante, guitarra cadenciada e explosão no refrão, exatamente como a letra avisa ao ouvinte. A guitarra solo nesta música já mostra boas sacadas de distorções que dão uma boa textura atmosférica a canção. Na sequencia, Radiante vem mais acelerada, direta, com uma letra mais angustiada e corajosa e um final empolgante. A terceira canção é Quase 30, uma das melhores do disco. Uma melodia grudenta, com um refrão mais pegajoso ainda e muito bom de cantar junto. A letra é uma verdadeira declaração de amor para aquela pessoa que se escolheu para envelhecer ao seu lado, escutando os seus discos preferidos ao mesmo tempo em que se compartilha o bom e o mau humor que uma relação carrega. Ela foi uma ótima escolha para o primeiro vídeo clipe da banda.
Instintos surge com uma veia mais psicodélica, começando de uma forma mais pop e cedendo bem cedo ao psicodelismo, com dedilhados das guitarras surgindo ao fundo dos sons de pássaros e de diálogos, acompanhada da bateria e do baixo embalando uma espécie de canção de ninar para um sonho inevitável que o teclado ajuda a segurar. As duas guitarras formaram bem a parede de distorção no final da canção e prepararam o ouvinte para a última canção do disco. Despedaçando Medos é o ápice do primeiro trabalho dos caras, e é onde as influências musicais deles mais transparecem. Há todo um clima daquele tipo de cidade citada no inicio da resenha dentro dessa faixa. Uma boa dose na medida certa de Sonic Youth e de elementos da new wave, como nos sons que emulam palmas durante a canção. A cozinha mandando muito bem, a sonoridade de cada guitarra muito bem escolhida e a quebra na música para mais um momento psicodélico, atmosférico, pós-punk nova-iorquino muito bem feito e sem deixar de ser pop amarram muito bem a música até o seu desfecho. Não foi a toa que ela foi escolhida para ser disponibilizada na internet antes do lançamento do EP.

A Rivermann coseguiu no seu primeiro trabalho manter a qualidade das canções desde o inicio até o seu fim, apostando em uma boa sonoridade que unificou as canções e deixou o EP mais conciso. O tom melancólico que está presente em alguns momentos nas letras, ou nas suas entrelinhas, também ajudou nesse aspecto e foi fortalecido pelo bom desempenho dos seus integrantes. É claro que Bruno Nunes, Everton Mendonça, Paulo Ricardo e Ericson França ainda são jovens com quase trinta e, por isso, ainda vão aprender muita coisa por essa vida, mas já se saíram muito bem em sua primeira investida.
Share:

Online

Bandas

32 Dentes 4 Discos de Rock Baiano 4ª Ligação A Flauta Vértebra Aborígines Acanon Ádamas Almas Mortas Amor Cianeto André dias André L. R. Mendes Anelis Assumpção Antiporcos Apanhador Só Aphorism Aqui tem Rock Baiano Aurata Awaking Baiana System Bauhaus Bilic Black Sabbath Blessed in Fire Blue in the Face Boogarins Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes Buster Calafrio Callangazoo Carburados Rock Motor Cardoso Filho Carne Doce Cartel Strip Club Cascadura Casillero Céu Charles Bukowski Charlie Chaplin Chuva Negra Cidadão Instigado Circo de Marvin Circo Litoral Cólera Dão David Bowie Declinium Derrube o Muro Desafio Urbano Desrroche Destaques dez caras do rock Documentário Downloads Du Txai e Os Indizíveis Duda Spínola Enio Entrevistas Erasy Eric Assmar Espúria Eva Karize Exoesqueleto Festival Filipe Catto Free?Gobar Fresno Fridha Funcionaface Game Over Riverside Giovani Cidreira HAO Heavy Lero Hellbenders Ifá Incubadora Sonora Ingrena Invena Inventura Irmão Carlos Ironbound Jack Doido Jackeds Jardim do Silêncio Jato Invisível Kalmia Kazagastão KZG Lançamentos Latromodem Lee Ranaldo Limbo Lírio Lo Han Locomotiva Mad Monkees Madame Rivera Mais uma Cara do Rock Baiano MAPA Marcia Castro Maria Bacana Maus Elementos Messias Modus Operandi Motherfucker Mulheres Q Dizem Sim Murilo Sá Nalini Vasconcelos Neurática Not Names Novelta O Quadro O Terno Old Stove Olhos Para o Infinito Órbita Móbile Organoclorados Os Canalhas Os Elefantes Elegantes Os Jonsóns Os Tios Overfuzz Ozzmond palco do rock Pancreas Pastel de Miolos Pesadelo Pirombeira Pitty Portal Pós-punk Prime Squad Programas Quadrinhos Rattle Resenha de discos Resenha do cd Reverendo T Reverento T Rivermann Rock Rock Baiano Rock Baiano em Alta Rock de camaçari Ronco Scambo Show Shows Shows. Cascadura Siba Singles Soft Porn Sons que Ecoam Squadro Subaquático Super Amarelo Surrmenage Tangente Teenage Buzz Tentrio Test The Baggios The Cross The Honkers The Pivos Theatro de Seraphin Thrunda Titãs Tony Lopes Tsunami Universo Variante Úteros em Fúria Vamoz! Van der Vous Vende-$e Vivendo do Ócio Wander Wildner Weise Wry

Matérias

Antigas

Mais Populares