Os ventos ecoam - Sons vindos do oeste baiano

Sempre quando escuto a um disco da banda Vômitos me vem à cabeça o lembrete do quanto o rock também pode ser divertido quando ele é descompromissado com os aspectos externos de uma banda, como: empresários, gravadoras, rótulos, regras do cenário musical e formulas encontradas em cartilhas para se fazer algo que, em outra época, se fazia pelo simples gesto da atitude de gritar contra aquilo com o que se incomodava.

O mais recente trabalho dos rapazes da cidade de Barreiras, intitulado “O Padre me Estuprou”, transparece essa condição e ainda mantêm firme o caráter ainda mais irônico e sarcástico de suas letras. Ao todo são dezoito músicas, dezesseis inéditas (dentre elas uma cantada em inglês) e duas faixas ao vivo encerrando a sequência do disco, as já conhecidas “Camisa de Abadá” e “Frank” (ambas do antecessor “Punk Rock pra Mendigo”). Este cd também estabelece a formação do grupo como um trio, com o Tito Scuum assumindo o baixo e o George Sthênio se firmando de vez na bateria...


Aqui, a Vômitos se mostra mais calejada e mais pesada na execução do seu punk rock, algo já evidente no cd “Ao Vivo na Noite do Terror”. Vocais mais agressivos, guitarras mais rápidas, viradas de bateria velozes e uma sutil, porém perceptível influência do metal no som dos caras dão o clima que permeia o álbum. A primeira canção é uma introdução que eles poderiam ter deixado de lado e é seguida por duas faixas que trazem historias do cotidiano da banda. “CD da Feira” narra a experiência de alguém ter comprado um cd de “rock pauleira” na feira e, ao chegar em casa percebe que era, na verdade, um cd de arrocha. Tenso! “Onde Está a Minha Carteira”, conta a história de um rapaz que foi atrás do “Chicletão”, pensou que estava sendo sensualmente apalpado, mas acabou perdendo a carteira para o novo dono do objeto.

“Dentinho” e “Catalepsia” são as faixas possuidoras de paletadas metaleiras, esta última começa com uma introdução doce e segue direto para a roda de pogo. Em “Eu Não Gosto de Playboy!” e “Playbosta”, eles cantam contra os filhinhos de papai que não sabem ouvir um “não” como resposta. “Trabalhador do Gerais”, “Revolução” e “Eu Queria Roubar Também” formam uma sequencia punk desenfreada que leva o ouvinte a “Junglex”, faixa cantada em português-inglês (“trogloditas are fucking the cabritas”) e com um testemunho evangélico no seu fim.

No melhor momento do disco, “Claudiano Vida Loka”, “Peguei Ponga no Carro da SAMU” e “O Padre me Estuprou” percebe-se o quanto a vida de uma pessoa pode ser trágica, emocionante e traumatizante, tudo ao mesmo tempo. Os seus respectivos títulos já falam por si só! “Change Your Mind” (cantada em inglês) e “Bellend Bop” são dois punk rocks empolgadíssimos que encerram a trilha de músicas inéditas.


A sonoridade de “O Padre me Estuprou” é um aspecto do disco que parece desprovido de vaidade: o seu som é melhor do que a obra anterior, mas está longe de ter uma ótima qualidade. Se isso é bom, ou ruim, depende de quem irá escuta-lo. O fato é que não deixa de ser divertido. Acredito e espero que a próxima investida dos rapazes do oeste baiano tenha uma melhor qualidade de gravação. Afinal, eles são jovens e terão tempo para fazê-lo. Enfim, assim como falei no inicio do texto, às vezes também é bom ser descompromissado com isso. Quem já teve banda de punk rock sabe do que estou falando.

Share:

Online

Bandas

32 Dentes 4 Discos de Rock Baiano 4ª Ligação A Flauta Vértebra Aborígines Acanon Ádamas Almas Mortas Amor Cianeto André dias André L. R. Mendes Anelis Assumpção Antiporcos Apanhador Só Aphorism Aqui tem Rock Baiano Aurata Awaking Baiana System Bauhaus Bilic Black Sabbath Blessed in Fire Blue in the Face Boogarins Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes Buster Calafrio Callangazoo Carburados Rock Motor Cardoso Filho Carne Doce Cartel Strip Club Cascadura Casillero Céu Charles Bukowski Charlie Chaplin Chuva Negra Cidadão Instigado Circo de Marvin Circo Litoral Cólera Dão David Bowie Declinium Derrube o Muro Desafio Urbano Desrroche Destaques dez caras do rock Documentário Downloads Du Txai e Os Indizíveis Duda Spínola Enio Entrevistas Erasy Eric Assmar Espúria Eva Karize Exoesqueleto Festival Festival Soterorock Filipe Catto Free?Gobar Fresno Fridha Funcionaface Game Over Riverside Giovani Cidreira HAO Heavy Lero Hellbenders Ifá Incubadora Sonora Ingrena Invena Inventura Irmão Carlos Ironbound Jack Doido Jackeds Jardim do Silêncio Jato Invisível Kalmia Kazagastão KZG Lançamentos Latromodem Leandro Pessoa Lee Ranaldo Limbo Lírio Lo Han Locomotiva Mad Monkees Madame Rivera Mais uma Cara do Rock Baiano MAPA Marcia Castro Maria Bacana Maus Elementos Messias Modus Operandi Motherfucker Mulheres Q Dizem Sim Murilo Sá Nalini Vasconcelos Neurática Not Names Novelta O Quadro O Terno Old Stove Olhos Para o Infinito Órbita Móbile Organoclorados Os Canalhas Os Elefantes Elegantes Os Jonsóns Os Tios Overfuzz Ozzmond palco do rock Pancreas Pastel de Miolos Pesadelo Pirombeira Pitty Portal Pós-punk Prime Squad Programas Quadrinhos Rattle Resenha de discos Resenha do cd Resenhas Reverendo T Reverento T Rivermann Rock Rock Baiano Rock Baiano em Alta Rock de camaçari Ronco Scambo Show Shows Shows. Cascadura Siba Singles Soft Porn Som do Som Sons que Ecoam Squadro Subaquático Super Amarelo Surrmenage Tangente Teenage Buzz Tentrio Test The Baggios The Cross The Honkers The Pivos Theatro de Seraphin Thrunda Titãs Tony Lopes Tsunami Universo Variante Úteros em Fúria Vamoz! Van der Vous Vende-$e Vivendo do Ócio Wado Wander Wildner Weise Wry

Matérias

Antigas

Mais Populares