Doce ou travessura – Resenha do show “Noite das Bruxas”

Ah, a Bahia! Ah, a cidade de Salvador! Ah, o Pelourinho! Acredito que não há lugar no mundo, no qual possam conviver estilos musicais diferentes em um mesmo lugar e, também, um povo que consiga viver, entender e aproveitar tudo o que possa lhe ser oferecido em termos culturais. O Portal Soterorockpolitano foi ao centro histórico conferir a Noite das Bruxas, evento marcado para ser realizado no Largo Pedro Arcanjo e vimos muito mais coisa do que esperávamos.
Na chegada, o Pelô estava tranquilo, com bastante turista, porém com uma circulação de pessoas abaixo do normal para o lugar. Entre uma conversa sobre teorias de realidades quânticas e goles de cerveja...
deu para perceber que a rua que dá acesso às duas principais praças do local foi sendo preenchida gradativamente por mais gringos e mais pessoas vestidas a caráter para a festa de halloween. O largo estava todo estilizado com caveiras, fantasmas eróticos petrificados, pessoas circulando com modelitos que fizeram sucesso no último verão da era vitoriana e zumbis, muitos zumbis.
Foi uma boa ideia da organização dar início as atividades com a apresentação de danças do Michael Jackson. Além do MJ ter uma relação saudável com o tema da festa, o rapaz que se apresentou fez o dever de casa direitinho e arrancou aplausos sinceros da audiência. Depois dele, um dos djs convidados deixou o lugar agitado, parecendo uma rave clássica retirada do filme “Blade, O Caçador de Vampiros” e foi esse o momento em que demos um pulo na Praça Tereza Batista para conferir o que estava acontecendo por lá. A sambista Juliana Ribeiro se apresentava para um lugar igualmente cheio em relação a sua praça vizinha, e ainda possuía todos os estrangeiros que estavam no Pelourinho, alguns vários roqueiros, cosplayers de caveiras mexicanas e amantes do samba. Muita gente sambando no pé e um ou outro só observando para ver se acertava o passo. Saímos um pouco antes de acabar o samba e bem em tempo de escutar os sons das praças se misturando. É uma sensação boa e diferente.
No retorno à Pedro Arcanjo, vimos a banda Almas Mortas ainda no inicio de sua apresentação. Veteranos da cena gótica local e com um currículo invejável de participações em festivais dentro e fora da Bahia, o grupo tocou um repertório de canções autorais, com algumas delas já bem conhecidas do publico presente. O show durou pouco, cerca de trinta minutos. Cabia um pouco mais do som dos rapazes na festa! Depois deles, subiu ao palco a principal atração da noite e uma das bandas mais interessantes do cenário local. Já é de muito tempo que se fala das apresentações da Desrroche e estávamos curiosos para saber como é a banda em ação. E, de fato, é um show diferenciado. É um espetáculo, eu diria.
Percebe-se um cuidado teatral na performance da banda, que entra no clima totalmente das canções e das suas interpretações. O seu impacto áudio visual é muito forte, com figurino steampunk bem cuidado, com máscaras, pintura no corpo, sangue, suor, fumaça, explosões, participação de dançarina tribal fusion e iluminação bem sincronizada. Tudo no seu devido lugar e com a preocupação de fazer um grande show para uma plateia interessada. É claro que tiveram aqueles que se dispersaram, sempre tem desses! O som da banda não fica abaixo do seu misancene: Um industrial de primeira, com guitarras pesadíssimas que fez muita gente bater cabeça e abrir rodas de pogo, violino e sintetizadores bem colocados, uma cozinha que marchava para a guerra e o vocal do Lex Pedra que guiava todo o caos sonoro organizado. Foi uma ótima experiência!

Depois do que vimos fica difícil enxergar suas apresentações em lugares menores, diante de uma concepção tão bem pensada para o seu show. Não que seja algo impossível de se fazer, mas ver a banda da forma como se apresentou, vale muito a pena sempre conferi-los em lugares como o desta ocasião. Essa noite foi mais uma prova de que existe tanta banda diferente trabalhando duro nesta terra e de que há tantas outras atmosferas que se misturam as delas. Como em uma boa relação entre o doce e a travessura.
Share:

Online

Bandas

32 Dentes 4 Discos de Rock Baiano 4ª Ligação A Flauta Vértebra Aborígines Acanon Ádamas Almas Mortas Amor Cianeto André dias André L. R. Mendes Anelis Assumpção Antiporcos Apanhador Só Aphorism Aqui tem Rock Baiano Aurata Awaking Baiana System Bauhaus Bilic Black Sabbath Blessed in Fire Blue in the Face Boogarins Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes Buster Calafrio Callangazoo Carburados Rock Motor Cardoso Filho Carne Doce Cartel Strip Club Cascadura Casillero Céu Charles Bukowski Charlie Chaplin Chuva Negra Cidadão Instigado Circo de Marvin Circo Litoral Cólera Dão David Bowie Declinium Derrube o Muro Desafio Urbano Desrroche Destaques dez caras do rock Documentário Downloads Du Txai e Os Indizíveis Duda Spínola Enio Entrevistas Erasy Eric Assmar Espúria Eva Karize Exoesqueleto Festival Festival Soterorock Filipe Catto Free?Gobar Fresno Fridha Funcionaface Game Over Riverside Giovani Cidreira HAO Heavy Lero Hellbenders Ifá Incubadora Sonora Ingrena Invena Inventura Irmão Carlos Ironbound Jack Doido Jackeds Jardim do Silêncio Jato Invisível Kalmia Kazagastão KZG Lançamentos Latromodem Leandro Pessoa Lee Ranaldo Limbo Lírio Lo Han Locomotiva Mad Monkees Madame Rivera Mais uma Cara do Rock Baiano MAPA Marcia Castro Maria Bacana Maus Elementos Messias Modus Operandi Motherfucker Mulheres Q Dizem Sim Murilo Sá Nalini Vasconcelos Neurática Not Names Novelta O Quadro O Terno Old Stove Olhos Para o Infinito Órbita Móbile Organoclorados Os Canalhas Os Elefantes Elegantes Os Jonsóns Os Tios Overfuzz Ozzmond palco do rock Pancreas Pastel de Miolos Pesadelo Pirombeira Pitty Portal Pós-punk Prime Squad Programas Quadrinhos Rattle Resenha de discos Resenha do cd Resenhas Reverendo T Reverento T Rivermann Rock Rock Baiano Rock Baiano em Alta Rock de camaçari Ronco Scambo Show Shows Shows. Cascadura Siba Singles Soft Porn Som do Som Sons que Ecoam Squadro Subaquático Super Amarelo Surrmenage Tangente Teenage Buzz Tentrio Test The Baggios The Cross The Honkers The Pivos Theatro de Seraphin Thrunda Titãs Tony Lopes Tsunami Universo Variante Úteros em Fúria Vamoz! Van der Vous Vende-$e Vivendo do Ócio Wado Wander Wildner Weise Wry

Matérias

Antigas

Mais Populares