Eu aguento um pouco mais.*


         Se tem uma coisa que o rock nunca vai perder, é essa coisa da verve juvenil, do impulso jovial e da energia adolescente que ele sempre faz questão de alimentar de tempos em tempos através de um sangue novo, com os roqueiros mais velhos transmitindo esse espírito para os mais novos. É claro que como em todo e qualquer lugar, tem gente que envelhece bem, que mantêm essa chama acessa por muito tempo. Mas sempre há a necessidade de passar a tocha para quem chega em novos tempos.

            Nesse ano de 2015, em seu trabalho de estréia, o trio Bilic Roll não inventa moda e se alimenta do mais puro rock direto e tradicional, porém não foge de referências distintas do estilo. Seria preguiçoso e injusto dizer que o cd, intitulado Ninguém me Aguenta Mais, é apenas um disco de rock puro. Ele é um disco de rock puro, também. A atmosfera hard rock permeia as seis trilhas que compõem esse debut e liga os pontos entre as canções, do seu início ao fim.

            Ninguém me Aguenta Mais tem uma pegada grunge no refrão, mas já mostra a face neo rock da primeira década desse século. Além de ter uma boa dobradinha entre a guitarra e o baixo na sequência final da faixa. Intrigante Agonia é um rock mais simples e direto com claras influências de Vivendo do Ócio, é onde o hard rock aparece com mais evidência. Aqui no Ócio possui uma influência de rock de garagem-lisérgico-sessentista, com um groove hendrixniano deixando um bom gancho para o balanço das pessoas na pista. Um bom refrão e um bom solo se somam bem à canção. É o ponto alto do disco. Mais funkeada ainda, Fissura tem boas texturas de guitarra e uma cozinha que não perde o ritmo e não permite desvios de atenção do ouvinte. É a faixa que a bateria ganha um bom destaque. Velho Vinil aparece com um vocal mais chapado e becking vocals tirados do britpop da década de 1990. Um momento mais tranquilo no meio da música a tira da linearidade, para depois voltar para a porrada gritada e com os amplificadores avolumados. É mais um bom momento do EP. Fechando a obra, Veneno Doce traz novamente a influência de Hendrix no trabalho do grupo, dessa vez com o wah-wah das bandas californianas noventistas.

            Ninguém me Aguenta Mais é divertido e não se complica em momento algum. Mesmo com tantas vertentes do rock dentro das faixas, não é um quebra cabeça a ser montado. É claro que sendo jovens, os três rapazes irão ao encontro do seu próprio som, terão que amadurecer mais a sua música e talvez seja aí o lugar onde esteja a graça. A Bilic Roll tem a fagulha flamejante do rock a seu favor, só cabe a ela envelhecer bem.


Conheça o som da Bilic Roll: https://soundcloud.com/bilicroll


*Matéria originalmente publicada em 23/10/2015.
Share:

Online

Bandas

32 Dentes 4 Discos de Rock Baiano 4ª Ligação A Flauta Vértebra Aborígines Acanon Ádamas Almas Mortas Amor Cianeto André dias André L. R. Mendes Anelis Assumpção Antiporcos Apanhador Só Aphorism Aqui tem Rock Baiano Aurata Awaking Baiana System Bauhaus Bilic Black Sabbath Blessed in Fire Blue in the Face Boogarins Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes Buster Calafrio Callangazoo Carburados Rock Motor Cardoso Filho Carne Doce Cartel Strip Club Cascadura Casillero Céu Charles Bukowski Charlie Chaplin Chuva Negra Cidadão Instigado Circo de Marvin Circo Litoral Cólera Dão David Bowie Declinium Derrube o Muro Desafio Urbano Desrroche Destaques dez caras do rock Documentário Downloads Du Txai e Os Indizíveis Duda Spínola Enio Entrevistas Erasy Eric Assmar Espúria Eva Karize Exoesqueleto Festival Festival Soterorock Filipe Catto Free?Gobar Fresno Fridha Funcionaface Game Over Riverside Giovani Cidreira HAO Heavy Lero Hellbenders Ifá Incubadora Sonora Ingrena Invena Inventura Irmão Carlos Ironbound Jack Doido Jackeds Jardim do Silêncio Jato Invisível Kalmia Kazagastão KZG Lançamentos Latromodem Leandro Pessoa Lee Ranaldo Limbo Lírio Lo Han Locomotiva Mad Monkees Madame Rivera Mais uma Cara do Rock Baiano MAPA Marcia Castro Maria Bacana Maus Elementos Messias Modus Operandi Motherfucker Mulheres Q Dizem Sim Murilo Sá Nalini Vasconcelos Neurática Not Names Novelta O Quadro O Terno Old Stove Olhos Para o Infinito Órbita Móbile Organoclorados Os Canalhas Os Elefantes Elegantes Os Jonsóns Os Tios Overfuzz Ozzmond palco do rock Pancreas Pastel de Miolos Pesadelo Pirombeira Pitty Portal Pós-punk Prime Squad Programas Quadrinhos Rattle Resenha de discos Resenha do cd Resenhas Reverendo T Reverento T Rivermann Rock Rock Baiano Rock Baiano em Alta Rock de camaçari Ronco Scambo Show Shows Shows. Cascadura Siba Singles Soft Porn Som do Som Sons que Ecoam Squadro Subaquático Super Amarelo Surrmenage Tangente Teenage Buzz Tentrio Test The Baggios The Cross The Honkers The Pivos Theatro de Seraphin Thrunda Titãs Tony Lopes Tsunami Universo Variante Úteros em Fúria Vamoz! Van der Vous Vende-$e Vivendo do Ócio Wado Wander Wildner Weise Wry

Matérias

Antigas

Mais Populares

Resenhas