Festa, suor, cerveja e celebração.*


            A última sexta tambem foi dia de rock e novamente o Portal Soterorock saiu de onde estava para conferir o que estava acontecendo na cidade. A noite era de festa, pois seria o lançamento oficial do disco de estréia dos soteropolitanos da Teenage Buzz. O lugar desta vez foi o Pelourinho e mais três grupos formavam o lineup do evento. De fato tinha muita banda prometida para quem queria escutar bons sons.

            A chegada no Pelô foi ainda com o dia claro. Muita gente circulando saindo dos seus trabalhos e outras se dirigindo para o centro histórico para aliviar as tensões. Gosto de ir para eventos lá, mas é evidente que não se tem feito muita coisa para cuidar dele. O movimento era grande e o policiamento estava presente, porém é notável o descuido com lugar que, além de tudo, é pouco aproveitado culturalmente. Tem cultura lá? Tem, e muita. Mas poderia ter muito mais.

            Depois de mais uma vez ter sido confundido com um gringo e de uma rodada de um apimentado abará era hora de ir para o Largo Tereza Batista conferir as apresentações dos conjuntos. Quem abriu as atividades foi a Bilic Roll, uma das duas bandas do evento que ainda não tínhamos visto ao vivo. Mesmo com seu rock básico e direto e com bons solos de guitarra o trio mostrou uma necessidade de um entrosamento maior. Talvez eles não tenham percebido, mas pouco se entendia o que o seu vocalista cantava por conta do som da sua voz sair embolada nos PA's. Piorou um pouco mais quando ele pediu para aumentar o reverb e quando dava gritos. Fora isso foi divertido. Depois foi a vez da Cartel Strip Club subir ao palco e se sair muito bem. Pouco eu sabia sobre eles (e ela), inclusive sobre o fato de ser um septeto! Boas composições e inglês, energia de sobra e referências de bandas noventistas e da primeira década deste século chamaram a atenção de quem estava lá. Tinha um bom tempo que não percebia essas referências musicais em uma banda mais jovem e eles processaram bem as informações.

            Seguindo a sequência, foi a vez dos donos da festa apresentarem o seu britpop com dendê e finalmente pude ver uma performance da Teenage Buzz sem que eles tivessem algum tipo de problema no palco. O lançamento do recentíssimo Generation Dreams ocorreu com um som melhor no momento do show deles e as músicas estão mais redondas e seguras. Tudo correu bem e a resposta de quem assistia foi positiva. O setlist empolgante nem precisava dos covers do Supergrass e do Blur que a banda incluiu, mas isso também foi bom. Foi uma ótima celebração. Encerrando a noite Os Jonsóns se apresentaram com a animação já conhecida em seus shows. Nessa semana eles tiveram parte dos instrumentos roubados, mas nem isso tirou o gás dos rapazes em cima do palco. Também havia uma expectativa sobre a apresentação por conta disso, mas eles não deixaram barato e a performance foi ganhando força a cada música. Deu tempo de tocar velhas e novas canções e botar um monte de gente para dançar.

            Digo "deu tempo" porque em Bang Bang Urbano, ao chamar o vocalista da Bilic Roll para fazer uma participação especial na música, quase todos os integrantes das bandas anteriores resolveram subir no palco também. No momento que isso aconteceu já dava para perceber que alguma coisa poderia dar errado lá em cima. E deu! Tinha gente cantando o refrão na hora onde não era para cantar e alguém se esbarrou no set do baixista fazendo o baixo parar de funcionar por um bom tempo. Com aquela agitação, o técnico de som pensou que fosse o final da apresentação e cortou o som do palco no final da música, terminando o show antes da hora. Fim!

            Então, aqui vai uma dica importante: só suba no palco durante a apresentação de uma banda se você for chamado! Caso contrário, não faça isso, não se meta, pois você pode estragar o show de alguém. Ainda mais sendo um show muito bom como este que estava sendo o d'Os Jonsóns. Acredito que para a banda deve ter sido um grande balde de água fria, frustra bastante terminar um show assim. Eu entendo que é muito bom festejar e celebrar com as bandas amigas momentos como esse de festa, mas isso também tem limite.


            Terminadas as apresentações tínhamos que seguir. Para onde ir? Casa? Rio Vermelho? Continuar no Pelourinho? Sim, continuar no nosso Pelô, onde ainda deu tempo para circular, sentar em uma mesa e botar os vários papos em dia. Não é sempre que se consegue reunir boa parte dos amigos para ouvir boa música e prosear. Lá ainda é bom para se fazer isso.


*Matéria originalmente publicada em 25/08/2015.
Share:

Online

Bandas

32 Dentes 4 Discos de Rock Baiano 4ª Ligação A Flauta Vértebra Aborígines Acanon Ádamas Almas Mortas Amor Cianeto André dias André L. R. Mendes Anelis Assumpção Antiporcos Apanhador Só Aphorism Aqui tem Rock Baiano Aurata Awaking Baiana System Bauhaus Bilic Black Sabbath Blessed in Fire Blue in the Face Boogarins Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes Buster Calafrio Callangazoo Carburados Rock Motor Cardoso Filho Carne Doce Cartel Strip Club Cascadura Casillero Céu Charles Bukowski Charlie Chaplin Chuva Negra Cidadão Instigado Circo de Marvin Circo Litoral Cólera Curumin Dão David Bowie Declinium Derrube o Muro Desafio Urbano Desrroche Destaques dez caras do rock Documentário Downloads Du Txai e Os Indizíveis Duda Spínola Enio Entrevistas Erasy Eric Assmar Espúria Eva Karize Exoesqueleto Far From Alaska Festival Festival Soterorock Filipe Catto Free?Gobar Fresno Fridha Funcionaface Game Over Riverside Giovani Cidreira HAO Heavy Lero Hellbenders Ifá Incubadora Sonora Ingrena Invena Inventura Irmão Carlos Ironbound Jack Doido Jackeds Jadsa Castro Jardim do Silêncio Jato Invisível Kalmia Kazagastão KZG Lançamentos Latromodem Leandro Pessoa Lee Ranaldo Limbo Lírio Lívia Nery Lo Han Locomotiva Mad Monkees Madame Rivera Mais uma Cara do Rock Baiano MAPA Marcia Castro Maria Bacana Maus Elementos Messias Metá Metá Modus Operandi Mopho Motherfucker Mulheres Q Dizem Sim Murilo Sá Nalini Vasconcelos Neurática Not Names Novelta O Quadro O Terno Old Stove Olhos Para o Infinito Órbita Móbile Organoclorados Os Canalhas Os Elefantes Elegantes Os Jonsóns Os Tios Overfuzz Ozzmond palco do rock Pancreas Pastel de Miolos Paul McCartney Pesadelo Pio Lobato Pirombeira Pitty Portal Pós-punk Prime Squad Programas Quadrinhos Quartabê Radioca Raimundo Sodré Rattle Resenha de discos Resenha do cd Resenhas Reverendo T Reverento T Rincon Sapiencia Rivermann Rock Rock Baiano Rock Baiano em Alta Rock de camaçari Ronco Scambo Show Shows Shows. Cascadura Siba Singles Soft Porn Som do Som Sons que Ecoam Soterorock Squadro Subaquático Super Amarelo Surrmenage Tangente Teenage Buzz Tentrio Test The Baggios The Cross The Honkers The Pivos Theatro de Seraphin Thrunda Titãs Tony Lopes Tsunami Universo Variante Úteros em Fúria Vamoz! Van der Vous Vende-$e Vivendo do Ócio Wado Wander Wildner Weise Wry

Matérias

Antigas

Mais Populares

Resenhas