Pular para o conteúdo principal

Os destaques de 2015 no Portal Soterorock.*


O ano de 2015 foi um ano agitado para a cena baiana de rock’n roll. Várias expectativas foram superadas em relação ao ano anterior, mostrando que o cenário vai muito bem, obrigado. É claro que, para fazer o rock acontecer por aqui, a batalha tem que ser diária. Há a necessidade de vigiar os passos para se ganhar mais espaço e se firmar como parte da agenda cultural da capital e do estado de forma mais justa e visível. Quem nos acompanha sabe que há uma boa crescente do circuito roqueiro baiano diante da quantidade de shows ocorridos e das gravações bem-feitas pelas bandas e artistas locais.

Diante disso, como de costume, o Portal Soterorock mais uma vez elenca os destaques do ano que passaram por aqui e os dividimos em três categorias com dez nomes cada: Melhores discos/EP’s de 2015, Melhores Shows de 2015 e Melhores Shows de Visitantes de 2015. Porém, antes de mostrar os nomes, gostaria de ser justo também com quem bota a mão na massa e que está a todo momento “atrás do palco” ajudando a coisa toda a acontecer e facilitando a vida de muita gente. Sendo você produtor, roadie, dono de casa de show, músico que por muitas vezes se torna produtor dos seus próprios eventos, baristas ou bilheteiros, sintam-se homenageados por nós, pois sabemos da importante contribuição que vocês prestam para o cenário. Também cito aqui alguns dos festivais realizados por produtores locais e que são merecedores de destaque pelo seu significado para a cena. Se caso me esqueci de algum nome, já deixo aqui as minhas humildes desculpas. São eles: Feira Noise, DoSol, Palco do Rock, Arranca Canela, Radioca, Sangue Novo, Big Bands (e os warm ups), Quanto Vale o Show?, Quartas de Peso, Extra Extra Rock, Soterorock Sessions, Vandex TV Festival, Rock Concha, NHL Festival, Fazendo Barulho Festival e São Rock Festival.

Caso você não viu, ou não reconheceu, nenhum nome citado acima ou os que serão citados mais adiante, aqui vai uma dica: saia mais de casa para prestigiar a cena de sua cidade, vá aos shows, valorize as bandas autorais. Pode parecer uma contribuição pequena (talvez insignificante) o esforço para simplesmente comparecer aos eventos, mas acredite, não é. É bom para a banda que vai receber bem você e é bom para você conhecer o que ela tem a oferecer. O rock na Bahia está fervilhando, está acontecendo. Vamos aos nomes!

Melhores discos/EP’s de 2015

Concebida pela redação e por alguns leitores, a lista com os destaques de 2015 nesta categoria não foi uma tarefa das mais fáceis de se fazer, muita banda/artista com trabalho bom ficou de fora, porém, o resultado final ficou interessante. Mas, o que chama a atenção para ela é que a tendência à diversidade roqueira que esta terra possui mais uma vez deu as caras por aqui. Nela você encontra as mais variadas vertentes do rock sendo feitas aqui na Bahia e que vão do stoner ao grind metal, passando pelo britpop, pelo rock clássico, pelo grunge, indie, gótico, pelo rock swingado, pelo suave até chegar ao rock puro. É só conferir abaixo os dez discos/EP’s destacados e seus autores, respectivamente, para ter uma ideia da mistura roqueira lançada neste ano que passou.

1 - Quintais Abertos – Novelta
2 - Exercícios de Insubmissão – Aphorism
3 - Dipatchara – Callangazoo
4 - Get High – Lo Han
5 - Ninguém me Aguenta Mais – Bilic Roll
6 - A Imoralidade das Rosas – HAO
7 - Generation Dreams – Teenage Buzz
8 - Nada Novo Debaixo do Sol – Cartel Strip Club
9 - Arquipélago – André L. R. Mendes
10 - Carmim – Jardim do Silêncio

Melhores Shows de 2015

Também não foi fácil fazer a lista dos dez destaques ao vivo. Ao mesmo tempo foi bem prazeroso ter visto bons shows ao longo de 2015 e trazer aqui os nomes que mais se destacaram em palcos baianos. Nesta lista, você vai conferir bandas que se firmaram na cena com apresentações cada vez melhores, com shows impressionantes em técnica e feeling, performances que deixaram a audiência boquiaberta, boas surpresas, performances que foram exemplo de persistência e militância no underground, bandas que se superaram ao vivo, grupos que promoveram viagens psicodélicas para a plateia e outras que souberam usar a experiência da estrada para dar o melhor de si na noite. Não perca esses nomes da vista.

1 – Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes
2 – Aphorism
3 – Subaquático
4 – Novelta
5 – Inventura
6 – Kalmia
7 – Os Jonsóns
8 – Cartel Strip Club
9 – HAO
10 – Bilic Roll

Melhores shows de Visitantes de 2015

Em 2015 também teve muito shows de bandas e artistas visitantes. Foi o ano da invasão finlandesa na Bahia, com três artistas de lá se apresentando por aqui e com bastante som interessante vindo dos quatro cantos do país. Isso mostra que tem muita gente interessada em tocar por essas terras e muita gente interessada em ver o que o Brasil tem produzido. Aqui, além dos finlandeses, a lista traz banda punk clássica que deu lotação máxima na casa que se apresentou, tem baiana ilustre que nos visitou com um show excelente, grupo cearense que tocou disco novo na íntegra e com fidelidade, show de nostalgia indie das boas, banda sem a famosa Kombi, porém, sem perder a pegada esperada, artista gaúcho que já é “da casa”, apresentação psicodélica nerd seguida de tietagem no Pelô e som muito interessante vindo de Pernambuco. Os festivais que aconteceram foram os grandes responsáveis por trazer a maioria desses artistas e proporcionaram, para os olhos e ouvidos do público, ótimos sons de grupos de fora juntamente com os sons de bandas daqui. Sem mais delongas, abaixo estão os destaques.

1 – Cólera (SP)
2 – Casillero (PE)
3 – Pitty (BA)
4 – Test (SP)
5 – Cidadão Instigado (CE)
6 – O Terno (SP)
7 – Wander Wildner (RS)
8 – Vamoz (PE)
9 – Blueintheface (FIN)
10 – Murilo Sá e Grande Elenco (SP)



*Matéria originalmente publicada em 09/01/2016.

Popular Posts

"Carnaval, carnaval, carnaval / Fico tão triste quando chega o carnaval" Por Sérgio Moraes

Com uma sonoridade ímpar desde os idos de 1985, a Banda Organoclorados (Alagoinhas-Bahia), Lançou seu mais recente vídeo “No Carnaval a Gente Esquece”. Você pode ouvir nas plataformas de vídeo espalhadas pela web ou aqui! 



O vídeo faz um paralelo visual da vida cotidiana, euforia e desespero se misturando na obscuridade dos dias turbulentos que vivemos. Misturando imagens de alegria (num simples passeio pela calçadão das ruas com a banda) e desilusões diárias (Coquetel Molotov e afins). A sonoridade blues-Rock da canção é bem vinda, pois, a participação especial de Lucas Costa na gaita harmônica abrilhanta ainda mais as imagens e a sonoridade de “No Carnaval a Gente Esquece”.
Veja e tire suas próprias conclusões deste belo vídeo, letra e composição dos cinco caras!
Organoclorados é: Alan Gustavo - guitarra; André G - baixo; Artur W - guitarra e voz; Joir Rocha - bateria; Roger Silva - teclados.
Título: Trecho da letra de Luiz Melodia “Quando o Carnaval Chegou.”

Tem muito som no tabuleiro do rock aqui na Bahia. Por Leonardo Cima.

Depois do nosso hiato no ano de 2018, retomamos às nossas atividades aqui no site em 2019. É bem verdade que escrevemos menos do que esperávamos e pretendíamos, porém continuamos observando o que acontecia na cena ao longo desses doze meses que se passaram. Bastante som foi lançado, várias propostas sonoras diferentes ganharam a luz do dia e mantiveram esse ano como os seus antecessores: agitado em volume e em alta qualidade de produção.
Teve banda/artista apostando em single, ou fazendo as suas primeiras investidas solo, projetos musicais saindo do papel, banda lançando novidade depois de muito tempo sem disponibilizar um novo trabalho, ou seja, uma considerável quantidade de impulsos motivadores levaram à todas essas novidades da cena rocker da Bahia.
Então, resolvi fazer essas micro resenhas para compensar a minha baixa frequência por aqui pelo site no ano que passou e para fazer justiça com esses lançamentos, trazendo alguns títulos nessa matéria. Mas, frisando, essa não é uma lista…

Depois do inferno...Tem outro Inferno...Por Sérgio Moraes

Ouvir bandas novas já faz parte da rotina de quem faz este site acontecer. Há quem duvide e não acredite que escutamos tudo atentamente, letra por letra, acorde por acorde. Nosso trampo é sério porque amamos tudo isso. 
Amo mais ainda quando alguns amigos voltam do inferno com boas novas. É o caso da banda D.D.I (Depois do Inferno), projeto novo de André Jegue (que mantem sozinho o projeto “Funciona Face” e Ex-integrante da não tão distante BR-64) e também André Batista – Bateria, Rodrigo Magalhães - Contrabaixo Mateus Galvão – Guitarra. Todos remanescentes de outras bandas da cidade. 
A DDI nasce com uma identidade própria já marcada pelos trabalhos anteriores dos caras, o que me deixa bastante contente. Quando André Jegue se dedica a cantar Hardcore seus vocais ficam lindos e agressivos não devendo nada a bandas como Dead Fish (Referência relevante do gênero). 
A D.D.I liberou duas ótimas músicas do seu próximo trabalho, “Depois do Inferno” e “Facada do Cão”, (Ouça as duas!). Ambas…