Pode ser venenoso, mas dessa forma faz bem.*


Enquanto escrevo esse texto venta bastante e faz frio, muito frio nesta noite da cidade de Salvador, igualmente como na noite anterior. A chuva ameaça cair e somente uma xícara de café consegue me aquecer do vento que assobia de leve e quase de maneira fantasmagórica por entre as frestas da janela do meu quarto. Acredito que o produtor e multi-instrumentista André Virgo Araújo não poderia ter escolhido um dia melhor para lançar o primeiro registro do Amor Cianeto, seu mais recente projeto, que tem uma atmosfera sombria e que não se desprende de sensações verdadeiras.

Intitulado de Cinzas, esse primeiro disco do Amor Cianeto é de uma banda de um homem só, onde o músico executa todos os instrumentos que você escuta nele, assim como as camadas de vozes e, óbvio, as texturas de guitarra que chamam a atenção e dão um brilho extra às faixas. Vale ressaltar também que esta é mais uma investida que atesta o talento e a percepção musical requintada do homem por trás desse trabalho e a maneira como ele consegue assimilar e colocar em prática o que escuta ao seu redor. Sempre há tempo para descobrir o que é que a Bahia tem.

O EP abre com a sua faixa título, com clima soturno e de sonoridade oitentista, mas que traz um certo balanço e provoca uma vontade estranha de dançar. A guitarra grudenta e o teclado idem fazendo algumas texturas cristalizadas marcam presença de maneira forte e que se intensificam no seu êxtase dentro do seu minuto final, se estendendo de maneira bonita e com uma mudança suave da melodia da canção e do vocal até o seu fade out. A palavra “feliz” repetida várias vezes em seu termino ganha um tom tristonho em decorrência da história do seu texto. Trilha singela e profunda. Em Ela me Falou, canção mais longa do trabalho, começa com uma marcação de bumbo e bastante teclado, alguns pontuais e outros atmosféricos, mas que preparam o campo para a temática nublada, com doses de psicose e pensamentos de sangue, para, na sequência explodir com os demais instrumentos com bastante dramaticidade e intensidade. Com Corais, o disco ganha uma sequência interessante. Esta é mais animada, começando diferenciada com punch certeiro de rock e refrão de bom potencial, as texturas na música passeiam por ela de uma maneira que faz a faixa ganhar mais vida.

O som constante de um sonar cai muito bem com a letra psicodélica, onde o destino dos protagonistas será a sua conversão em corais “em pedras debaixo do cais” de uma ilha. Diria que é uma música fabulosa. Refém surge como uma balada, com temática de despedida de alguém que partiu para uma outra jornada, sem ser mais refém da vida e do tempo (por que não?). Aqui, o solo de guitarra é um ponto alto da faixa e dá para imaginar as palmas acompanhando o sintetizador durante o seu refrão. O Etilista fecha o disco como um um tipo de valsa sombria com boa sonoridade de guitarra, cozinha tranquila e teclados pontuais. A temática de um personagem suicida sendo observado por uma testemunha ocular, que narra com detalhes o fato de forma minuciosa e com palavras bem escolhidas, amarra mais a canção e pode deixar os mais sensíveis em prantos. Um bom desfecho para um trabalho de sonoridade acima da média.

Amor Cianeto é sombrio, mas também é muito acessível. As temáticas das letras versam sobre paixão, amor, morte, psicose, depressão e suicídio, mas em meio a isso, há muita dose de sentimento verdadeiro e de certa positividade, sendo assim uma mistura difícil de se escrever e que foi muito bem-feita nesta empreitada. A música se sobressai muito nesse disco, as melodias são bem estruturadas e chamam a atenção para as nuances e as mudanças sutis em boa parte das canções. Cada instrumento ganha destaque nos momentos certos e isso é um bom mérito do André Virgo Araújo. Do lado de fora da janela escuto o que parece ser passos, mas é só a chuva voltando a cair devagar. Este EP pode se tratar de um amor venenoso, mas certamente vai fazer bem aos ouvidos.

Conheça o som da Amor Cianeto.


*Matéria originalmente publicada em 24/06/2016.
Share:

Online

Bandas

32 Dentes 4 Discos de Rock Baiano 4ª Ligação A Flauta Vértebra Aborígines Acanon Ádamas Almas Mortas Amor Cianeto André dias André L. R. Mendes Anelis Assumpção Antiporcos Apanhador Só Aphorism Aqui tem Rock Baiano Aurata Awaking Baiana System Bauhaus Bilic Black Sabbath Blessed in Fire Blue in the Face Boogarins Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes Buster Calafrio Callangazoo Carburados Rock Motor Cardoso Filho Carne Doce Cartel Strip Club Cascadura Casillero Céu Charles Bukowski Charlie Chaplin Chuva Negra Cidadão Instigado Circo de Marvin Circo Litoral Cólera Curumin Dão David Bowie Declinium Derrube o Muro Desafio Urbano Desrroche Destaques dez caras do rock Documentário Downloads Du Txai e Os Indizíveis Duda Spínola Enio Entrevistas Erasy Eric Assmar Espúria Eva Karize Exoesqueleto Far From Alaska Festival Festival Soterorock Filipe Catto Free?Gobar Fresno Fridha Funcionaface Game Over Riverside Giovani Cidreira HAO Heavy Lero Hellbenders Ifá Incubadora Sonora Ingrena Invena Inventura Irmão Carlos Ironbound Jack Doido Jackeds Jadsa Castro Jardim do Silêncio Jato Invisível Kalmia Kazagastão KZG Lançamentos Latromodem Leandro Pessoa Lee Ranaldo Limbo Lírio Lívia Nery Lo Han Locomotiva Mad Monkees Madame Rivera Mais uma Cara do Rock Baiano MAPA Marcia Castro Maria Bacana Maus Elementos Messias Metá Metá Modus Operandi Mopho Motherfucker Mulheres Q Dizem Sim Murilo Sá Nalini Vasconcelos Neurática Not Names Novelta O Quadro O Terno Old Stove Olhos Para o Infinito Órbita Móbile Organoclorados Os Canalhas Os Elefantes Elegantes Os Jonsóns Os Tios Overfuzz Ozzmond palco do rock Pancreas Pastel de Miolos Paul McCartney Pesadelo Pio Lobato Pirombeira Pitty Portal Pós-punk Prime Squad Programas Quadrinhos Quartabê Radioca Raimundo Sodré Rattle Resenha de discos Resenha do cd Resenhas Reverendo T Reverento T Rincon Sapiencia Rivermann Rock Rock Baiano Rock Baiano em Alta Rock de camaçari Ronco Scambo Show Shows Shows. Cascadura Siba Singles Soft Porn Som do Som Sons que Ecoam Soterorock Squadro Subaquático Super Amarelo Surrmenage Tangente Teenage Buzz Tentrio Test The Baggios The Cross The Honkers The Pivos Theatro de Seraphin Thrunda Titãs Tony Lopes Tsunami Universo Variante Úteros em Fúria Vamoz! Van der Vous Vende-$e Vivendo do Ócio Wado Wander Wildner Weise Wry

Matérias

Antigas

Mais Populares

Resenhas