Pular para o conteúdo principal

Se atente ao Home Pocket/Clipoems Rock.*


No último domingo a maresia deu lugar ao bom e velho rock’n roll em prol de uma interessante e diferente experiência. Fui conferir de perto a gravação de mais uma edição do Home Pocket/Clipoems Rock, programa idealizado e capitaneado pelo Arthur Caria e Candido Martinez e que conta com o auxílio do Fernando Udo e do Mark Mesquita, e visa registrar apresentações ao vivo de bandas/artistas dentro do estúdio e divulga-los na web.

Ainda no início de sua trajetória, pelo programa já passaram a cantora Daniela Dangel e a banda Pancreas e contou desta vez com a participação do duo Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes. Os vídeos são postados aos poucos pelas redes sociais e despertam uma certa curiosidade pela próxima captação a ser upada. A qualidade audiovisual é muito bem tratada. Por trás das câmeras há um empenho para se fazer a coisa bem-feita, com o esmero necessário para o visual do local ficar bem e para a equalização do som ficar impecável. Isso sem falar do bom humor entre os componentes da equipe que chega a desafiar constantemente as leis da física!

O estúdio é relativamente pequeno, mas tem o espaço suficiente para comportar grupos com números distintos de integrantes e ainda há espaço para uma plateia de tamanho razoável. O vermelho adotado no cenário e a iluminação dão um clima especial às sessões e uma atmosfera mais vibrante. Assistir a performance de uma banda depois dos preparos finais antes do take inicial é outro aspecto a ser levado muito em conta. O som do estúdio é de alta qualidade e, neste caso, a banda em questão aproveitou muito bem isso e não teve problema para fazer o seu rock a todo volume. A BVEAODE executou boa parte do seu repertório que vem tocando, mas aqui de uma forma mais límpida, com destaques para canção com arranjos levemente modificados, a versão de Dos Margaritas, Mulher Kriptonita e encerrando com Psicologia de Sofá, esta com uma introdução mais psicodélica, sendo assim a melhor passagem do setlist. O peso das composições foi triplicado nesta ocasião, se tornando mais denso e volumoso do que já é e sem perder nada do que foi cantado e tocado na bateria e na guitarra. Ali dentro a música da banda não disputava espaço com mais nada, eram só a dupla e as suas canções de uma maneira exclusiva e realmente diferente de se apreciar. Foi o rock certeiro dos irmãos Jende aguçando os sentidos de forma mais vívida.

O Home Pocket/Clipoems Rock está apenas no começo do seu caminho e há mais bandas por vir pela frente que serão gravadas. Esta é uma iniciativa válida e que fortalece muito a cena, divulgando grupos e registando com qualidade as suas apresentações ao vivo, levando os conjuntos ao conhecimento de quem ainda não os viu de perto. Dentro de algumas semanas você poderá conferir esta apresentação da Búfalos Vermelhos e a Orquestra de Elefantes na internet, a fanpage do programa vai atualizando o seu progresso. É só se ligar!

Fanpage do Home Pocket/Clipoems Rock.

Veja quem já passou por lá:

Música Nada Mais, da Daniela Dangel

Música A Morte te dá as Mãos, da banda Pancreas



 *Matéria originalmente publicada em 02/02/2016.

Popular Posts

Tem muito som no tabuleiro do rock aqui na Bahia. Por Leonardo Cima.

Depois do nosso hiato no ano de 2018, retomamos às nossas atividades aqui no site em 2019. É bem verdade que escrevemos menos do que esperávamos e pretendíamos, porém continuamos observando o que acontecia na cena ao longo desses doze meses que se passaram. Bastante som foi lançado, várias propostas sonoras diferentes ganharam a luz do dia e mantiveram esse ano como os seus antecessores: agitado em volume e em alta qualidade de produção.
Teve banda/artista apostando em single, ou fazendo as suas primeiras investidas solo, projetos musicais saindo do papel, banda lançando novidade depois de muito tempo sem disponibilizar um novo trabalho, ou seja, uma considerável quantidade de impulsos motivadores levaram à todas essas novidades da cena rocker da Bahia.
Então, resolvi fazer essas micro resenhas para compensar a minha baixa frequência por aqui pelo site no ano que passou e para fazer justiça com esses lançamentos, trazendo alguns títulos nessa matéria. Mas, frisando, essa não é uma lista…

"Carnaval, carnaval, carnaval / Fico tão triste quando chega o carnaval" Por Sérgio Moraes

Com uma sonoridade ímpar desde os idos de 1985, a Banda Organoclorados (Alagoinhas-Bahia), Lançou seu mais recente vídeo “No Carnaval a Gente Esquece”. Você pode ouvir nas plataformas de vídeo espalhadas pela web ou aqui! 



O vídeo faz um paralelo visual da vida cotidiana, euforia e desespero se misturando na obscuridade dos dias turbulentos que vivemos. Misturando imagens de alegria (num simples passeio pela calçadão das ruas com a banda) e desilusões diárias (Coquetel Molotov e afins). A sonoridade blues-Rock da canção é bem vinda, pois, a participação especial de Lucas Costa na gaita harmônica abrilhanta ainda mais as imagens e a sonoridade de “No Carnaval a Gente Esquece”.
Veja e tire suas próprias conclusões deste belo vídeo, letra e composição dos cinco caras!
Organoclorados é: Alan Gustavo - guitarra; André G - baixo; Artur W - guitarra e voz; Joir Rocha - bateria; Roger Silva - teclados.
Título: Trecho da letra de Luiz Melodia “Quando o Carnaval Chegou.”

Depois do inferno...Tem outro Inferno...Por Sérgio Moraes

Ouvir bandas novas já faz parte da rotina de quem faz este site acontecer. Há quem duvide e não acredite que escutamos tudo atentamente, letra por letra, acorde por acorde. Nosso trampo é sério porque amamos tudo isso. 
Amo mais ainda quando alguns amigos voltam do inferno com boas novas. É o caso da banda D.D.I (Depois do Inferno), projeto novo de André Jegue (que mantem sozinho o projeto “Funciona Face” e Ex-integrante da não tão distante BR-64) e também André Batista – Bateria, Rodrigo Magalhães - Contrabaixo Mateus Galvão – Guitarra. Todos remanescentes de outras bandas da cidade. 
A DDI nasce com uma identidade própria já marcada pelos trabalhos anteriores dos caras, o que me deixa bastante contente. Quando André Jegue se dedica a cantar Hardcore seus vocais ficam lindos e agressivos não devendo nada a bandas como Dead Fish (Referência relevante do gênero). 
A D.D.I liberou duas ótimas músicas do seu próximo trabalho, “Depois do Inferno” e “Facada do Cão”, (Ouça as duas!). Ambas…