Pular para o conteúdo principal

Heavy Lero é 100! Por Leo Cima.


Nesta próxima quinta feira (13/04), vai ao ar no canal do Kazagastão a centésima edição do seu principal programa, o Heavy Lero, dessa vez com destaque especialíssimo para a clássica banda Black Sabbath, em sua fase com o Ozzy Osbourne nos vocais. Em seu terceiro ano de presença no youtube e de uma já bem sucedida jornada, o HL é apresentado pelo jornalista e ex-vj da MTV, Gastão Moreira, ao lado do Clemente Nascimento, vocal d’Os Inocentes e da Clemente e a Fantástica Banda Sem Nome.

Para quem não conhece, o canal exibe ainda o Arquivo KZG, com matérias históricas feitas pelo Gastão resgatadas do seu acervo pessoal, o Em Kaza!, onde entrevista figuras carimbadas do rock e o KZG Recomenda, com boas sugestões do universo roqueiro. O Heavy Lero é sua ponta de lança, sempre trazendo em suas edições quinzenais bandas referenciais do rock mundial e nacional, falando sobre elas de maneira descontraída, objetiva e com forte perfil documental, tendo algo que não pode passar despercebido: um sólido embasamento fincado em uma pesquisa profunda e detalhada sobre os ícones homenageados. É um verdadeiro banquete do bom e velho rock’n roll para quem é amante de boa música sem prazo de validade.

É bom frisar aqui o quanto é importante a existência de um canal com o conteúdo como o do Kazagastão nos dias de hoje. Para o universo do rock de uma maneira mais abrangente, vivemos em um tempo, no mínimo, estranho, e chegar a um programa de número 100 não é uma das tarefas mais fáceis. A cada ano que se passa, as adversidades no percurso do rock vão se acentuando e uma ação como essa para manter a sua chama acesa é louvável. Depois do advento da internet ficou bem comum de se perceber, em boa parte das pessoas dessa mais recente geração, o quanto o interesse pela busca mais curiosa por novos sons vem se enfraquecendo (mesmo com um mundo infinito de músicas disponíveis). Muita gente tem se contentado com a superficialidade dos serviços de streaming, indo somente até onde esse recurso sugere a cada semana quando se abre um aplicativo.

Essa aparente facilidade de ter acesso a novidades sonoras pode não ser tão benéfica quanto parece! Grandes nomes do rock nos deixaram nesses últimos anos e a expectativa pelo surgimento de novas figuras significativas do gênero não é empolgante. A perda do espaço na mídia tradicional para outros estilos tem sido cada vez maior. Você pode até dizer que tem bandas e artistas solo de rock na mídia convencional, mas convenhamos, a qualidade e a sinceridade da maioria delas são altamente questionáveis. Um norteamento sobre o que há de melhor no rock se faz importante e urgente em épocas como a que estamos vivendo e é justamente aí onde o Heavy Lero se faz fortemente presente!

O já citado embasamento é apresentado com bastante sinceridade, empolgação e engajamento pela dupla, que conta com uma equipe que se esforça para deixar redondo o programa que chega até você. É algo feito por pessoas que realmente gostam do assunto sobre o qual estão falando e que acreditam na força e na relevância que essa música possui. Isso é um bom diferencial para a sua qualidade. Cada edição pode ser capaz de levar um bom conhecedor de uma determinada banda a se surpreender com um ou vários fatos que não sabia sobre ela, para depois fazê-lo correr até o seu aparelho de som para escutar os seus respectivos discos. Isso aconteceu comigo no especial do Soundgarden! Ou ainda elucidar as histórias de grupos como a da Secos e Molhados, da Siouxsie and the Banshees e do Stevie Ray Vaughan, que provavelmente você não iria ver em outro lugar, não da maneira clara e vívida que é feita pelo canal.


Esse cuidado minucioso fica mais evidente na recém exibida sequência épica de três programas seguidos dedicados exclusivamente aos Ramones. E a coisa só tende a melhorar! Acompanhar as postagens significa ver também o respeito pela memória da boa música e sua preservação, para que ela prossiga ao longo do tempo influenciando muita gente em várias frentes, seja compondo canções ou comunicando. Reafirmando: a caminhada até este centésimo programa foi feita com muito afinco, suor e na crença de estar contribuindo de maneira pertinente para o fortalecimento do rock. Portanto, nesta quinta feira, reserve alguns minutos do seu dia para assistir ao especial do Black Sabbath. Atenda ao chamado do KZG, assine o canal e se junte aos seus mais de 50.000 inscritos e à sua causa! Pois então, “de música ruim, já deu”!

Link do canal: https://www.youtube.com/user/heavylero1

Popular Posts

Discoteca Básica Soterorock Apresenta: Entre 4 Paredes

Dando continuidade na nossa maratona especial da quarta edição do Soterorock Sessions, aqui vai mais uma postagem da série Discoteca Básica Soterorock Apresenta. Dessa vez, trazendo mais uma atração do nosso evento, a banda Entre 4 Paredes. Com diversas influências musicais, que vão do pop rock, até o post punk, passando pelo rock nacional e o gótico, o sexteto traz para essa matéria bons sons que merecem uma audição mais atenta e, junto a eles, as suas relações com cada um desses discos. Pegue carona nas dicas do grupo e deguste cada segundo musical dessa lista!
David Vertigo (tecladista)
Suicide - Suicide


O disco que inventou o cyberpunk antes dele existir. O trabalho de estreia homônino da dupla Suicide (Alan Vega nos vocais e Martin Rev no sintetizador) mostra da forma mais crua possível o que bandas de Industrial, EBM e afins só exibiriam décadas mais tarde:  niilismo, subversão, falta de esperança, ódio, inconformismo... Com timbres minimalistas, baterias repetitivas, vocais nonse…

Todo dia é dia de rock. Por Leo Cima.

Aconteceu, no final de semana em que se celebrou o dia mundial do rock, o festival Rock Concha 2019. Evento que, neste ano, comemorou trinta anos da sua primeira edição. Houve um hiato de um pouco mais de vinte anos nas suas atividades, porém, há quase uma década, a festa vem acontecendo de maneira assídua a cada ano e já pode ser considerada como certa no calendário cultural da cidade.
Para esta ocasião, a produção do evento apostou em um lineup que propôs fugir de repetir nomes escalados nos anos anteriores, se mantendo atrativo neste sentido e oferecendo ao seu público bandas relevantes na cena nacional e local, com algumas delas há bastante tempo sem vir à Salvador, outras lançando trabalho novo, ou comemorando décadas de estrada. A falta de roadies durante algumas apresentações foi percebida em dois momentos, nos shows da Drearylands e da Alquímea, mas nada que comprometesse o desempenho de ambas no palco!
No sábado, quem abriu o evento foi a Drearylands. Comemorando vinte anos …

As 10 Caras do Rock Baiano” com Paulo Diniz (Banda Weise)

A penúltima entrevista da série “As 10 Caras do Rock Baiano” traz Paulo Diniz, vocalista e guitarrista da banda Weise. O grupo está lançando o seu mais novo trabalho, o cd intitulado “Aquele Que Superou o Fim dos Tempos”, e neste papo o entrevistado falou sobre o seu processo de gravação, sobre seus shows e as dinâmicas dos seus instrumentos no palco e também sobre as suas impressões da cena baiana de rock. Para não perder o costume, ajeite-se na cadeira e aproveite o papo com o rapaz. 
SoteroRockPolitano - É o segundo disco de vocês, certo? O que mudou no som da Weise desde o seu primeiro disco até esse último que está sendo lançado?  Paulo Diniz - Na verdade nós lançamos até agora somente EPs, que foi o "Fora do Céu", depois um outro que não tinha nome, e o terceiro que era uma previa de duas músicas do álbum que vamos lançar agora...