Pular para o conteúdo principal

Série “4 Discos de Rock Baiano”: Rivermann, Wombs in Rage, Peleja e Todas as Cores.


Dando continuidade a série “4 Discos de Rock Baiano” daqui do Portal Soterorock, trazemos mais uma vez registros fonográficos bem distintos entre si, com obras recentes e também com peso histórico significativo para acena local. Aqui, há o bom dialogo com suas respectivas épocas e a qualidade das gravações é o elemento que atravessa os anos, e dá a liga entre bandas/artista. O indie, o groove, o stoner e o folk muito bem representados aqui na Bahia. Neste momento, destacamos os trabalhos das bandas Rivermann, Úteros em Fúria, 32 Dentes e André L. R. Mendes.

Rivermann – Rivermann

Com um som influenciado por grupos norte americanos de guitar bands garageiras da década de 1990, mesclado ao rock inglês dos anos oitenta, o quarteto camaçariense Rivermann lançou o seu homônimo trabalho de estreia em 2013. As guitarras distorcidas deste EP de cinco faixas possuem uma certa melancolia que abrilhanta os acordes das canções, guardadas por uma cozinha firme e segura. As suas letras, que tratam do cotidiano, são abordadas de maneira reflexiva e poética em meio ao noise feito na medida para uma audição extremamente acessível! Escute Radiante e Despedaçando Medos.


Wombs in Rage – Úteros em Fúria

Um dos pilares do rock na Bahia, essa obra é um marco do gênero por aqui. Isso não só pelo seu registro, mas também por tudo o que envolveu a banda naquele período, como as suas famosas apresentações e por ter inaugurado uma nova fase no cenário roqueiro local, chamando a atenção das pessoas no início dos anos noventa e influenciando o surgimento de outros grupos. O Wombs in Rage (1993) é uma ótima síntese musical de seu tempo, contendo guitarras groovadas e ótimos solos, com uma influência de classic rock setentista repaginada e bem característica da época, vocal forte cantado em inglês, e baixo e bateria dialogando certo. Há ecos deste trabalho do quinteto reverberando até hoje por aqui! Drop the needle in Be Bigger and Birds.


Peleja – 32 Dentes

Rápido e rasteiro! É assim o EP Peleja (2016) do trio feirense 32 Dentes. A estreia dos rapazes foi marcada por ser cheia de vontade e velocidade, chamando a atenção para uma linguagem diferenciada e também original dessa nova geração de bandas surgidas no interior da Bahia. A obra tem bastante energia e é repleta de bons riffs, que transitam entre o stoner e o hard rock em suas composições. Isso tudo “compactado” em três faixas! No seu texto, o cotidiano se faz bem presente nos seus versos sem filtros! Destaques para Nada Além do Orgulho e Dolores.


Todas as Cores – André L. R. Mendes

Este é o sexto álbum da carreira solo do cantor e compositor André L. R. Mendes. Aqui é elucidada a maneira mais bem aperfeiçoada de como ele utiliza cada vez melhor os recursos que possui para ter gravado boa parte da sua discografia. O violão, um pouco de guitarra, programações e efeitos do seu ipad ajudam-no a dar forma a sua arte. Responsável por todo o processo (criação, execução e finalização) e de maneira independente, o músico alcança um ótimo nível de amadurecimento em sua composição, que veio sendo aperfeiçoada ao longo dos anos até chegar em Todas as Cores (2016). Este disco é uma ótima visão sobre o artista, sobre o ambiente a sua volta e a sua música. Destaques para Naufrágios e Amor.


Popular Posts

Resenha: Revista Ozadia, número zero.

Sou um apreciador recente de quadrinhos, e já há algum tempo venho acompanhando o que vem sendo feito de bom neste ramo e fico salivando por novidades dos meus autores preferidos. Ao mesmo tempo que, assim como no rock, é muito bom saber que há uma movimentação local na produção de HQ’s e que essas produções saem de mãos talentosas e possuidoras de uma liberdade criativa que se iguala à música que aprecio. A mais recente novidade é a edição de número zero da revista Ozadia, que é uma compilação de cinco histórias eróticas escritas pelas mãos de sete quadrinistas e roteiristas daqui da Bahia. Lançada com o apoio do selo Quadro a Quadro e ganhando popularidade a cada dia que passa, a revista tem dois aspectos importantes para ser lida mais de uma vez: uma ótima fluência no seu texto e traços inspiradíssimos de seus desenhos. De Ricardo Cidade e Alex Lins, “Especimen” abre a Ozadia com uma ótima ficção cientifica pornográfica, onde a heroína sai em busca de coleta de amostras de um

As 10 Caras do Rock Baiano - Com a Banda Vômitos, "Punk Rock pra mendigo!"

O Portal Soterorockpolitano foi buscar na cidade de Barreiras os entrevistados da oitava entrevista da série “As 10 Caras do Rock Baiano”, são eles o guitarrista Rick Rodriguez e o vocalista Tito Blasphemer, da banda Vômitos. Nessa entrevista eles falam sobre as condições da cena da sua cidade e do esforço para mante-la ativa, suas influências e a inspiração para as suas letras, além da repercussão do clipe da música “Facada”, que já chegou a mais de 3.000 visualizações no Youtube. Então, ajeite-se na sua cadeira e fique ligado para não tomar uma facada no bucho. Soterorockpolitano - Como e quando surgiu a banda? Rick Rodriguez - A banda surgiu em 2007, tínhamos um interesse em comum, que era o punk rock, e isso nos motivou a formar a banda na época, começamos tocando músicas dos Ramones, que era nossa banda preferida e logo em seguida começamos a compor, e ter nossas próprias músicas. Tito Blasphemer - Estávamos cansados da cena de nossa cidade, bandas que

Sexto guia de singles de bandas baianas. Por Leonardo Cima.

Mais uma vez o Portal SoteroRock traz a sua lista de singles de bandas e artistas baianos, lançados ao longo desse período pandêmico no qual nos encontramos neste 2020. Para essa ocasião, a diversidade ainda marca uma forte presença nessa seleta. Rock, pop, metal, eletrônico, folk e o grande leque que se abre a partir desses gêneros vão aparecer para você aqui enquanto faz a sua leitura. Então, abra a sua mente, saiba um pouco sobre cada um dos trabalhos citados aqui, siga cada um nas redes sociais (se possível, é claro!) e, óbvio, escute as canções!! Se você acha que faltou algum artista/banda aqui nessa matéria, mande uma mensagem inbox pelo nosso perfil do Instagram, que iremos escutar! Midorii Kido - Sou o que Sou Para quem acha que o rock já se esgotou em termos de abraçar minorias e até mesmo acredita que é conservador, este primeiro single da drag queen Midorii Kido é um tapa na face daqueles que professam dessa maneira contra o gênero. Sou o que Sou é um rock forte,