Pular para o conteúdo principal

Série “4 Discos de Rock Baiano”: Roll Up Your Sleeves and Help Us Reach Up This Honker World, Generation Dreams, h… stereo… e Aleluia.


Nesta quinta postagem da nossa série de discos feitos por artistas e bandas da Bahia, bastante obra importante chega para ganhar destaque aqui no Portal Soterorock. Nesse momento, as gerações diferentes dos grupos e a persistência louvável de ambos é a grande interseção entre eles. O rock de garagem, o britpop, o gótico/industrial tocado de maneira peculiar e a diversidade musical, marcam os sons da The Honkers, Teenage Buzz, Modus Operandi e Cascadura.

Roll Up Your Sleeves and Help Us Reach Up This Honker World – The Honkers

Esse terceiro trabalho da banda The Honkers é um verdadeiro registro fonográfico do ápice de um período da cena roqueira daqui da Bahia. Lançado em 2007, o disco traz canções que há tempos vinham sendo tocadas em seus inúmeros shows pela Bahia, restante do Brasil e em alguns países da América Latina de maneira empolgante, veloz e efervescente. E aqui, essa vibração que chega a beirar a pureza do rock’n roll, aproveitou o embalo de todos esses fatos e ganhou a sua gravação. Mantendo a linguagem do seu antecessor autoral, o disco traz temas do melhor do rock garageiro, mas flertando muito bem com o psicodelismo, um pouco mais com o punk rock e com o pop também. A diversão é garantida!  É difícil escolher somente duas, mas aqui vão: Devil Girl e Let me Feel the Sun.


Generation Dreams – Teenage buzz

Em seu segundo disco, a Teenage Buzz mostrou um amadurecimento significativo em suas composições. Generation Dreams (2015) é um bom e agradável resultado de influências britpop noventista com o rock pop e de garagem dos anos sessenta. Com uma sonoridade moderna, o grupo não soa como um conjunto de new rock e ganha muito em personalidade, com o seu perfil acessível de suas músicas. Os bons timbres das guitarras, ótimas estruturas vocais, uso de instrumentos como acordeão, gaita e percussão dão mais brilho as faixas do seu disco. Uma boa linguagem britânica para o rock local. Escute Melancholic Drugs e Blinding Light.


h... estereo... – Modus Operandi

Na sua estréia em disco, o quarteto soteropolitano Modus Operandi, deu à luz a sua música singular feita de maneira incomum, desprendida dos formatos convencionais do rock. Todo o caos e o turbilhão musical do grupo, que expressa bem a espiral frenética da nossa capital e das demais metrópoles, foram gravados nesta obra celebrada dentro e fora do Brasil. Utilizando furadeira, pedaços de metais e materiais reciclados no lugar da guitarra, sintetizador, baixo e bateria, a banda processou ao seu jeito o som gótico, o sinth pop e o rock industrial, com um texto existencialista e em alguns momentos surreais. O h... estereo... (2008) é tão interessante e corajoso, que já existe um tributo a ele. Destaques para Vazios de Palavras e Instintos e Canção de ninar.


Aleluia – Cascadura

Em 2012, o Cascadura lançou o seu último trabalho, Aleluia, um épico duplo recheado de ótimas composições e de uma bagagem cheia de experiências musicais acumulada pelos seus integrantes. Em uma homenagem a cidade de Salvador, o disco traz uma grande diversidade de influências, como o passeio pelas linguagens do rock que o grupo experimentou em sua carreira (do clássico ao moderno), o samba reggae, o jazz, ritmos regionais baianos, o som da motown, percussões candomblecistas, sopros e tudo o mais o que um ouvido bem atento pode captar. O cd também tem diversas participações especiais interessantes, que surgem ao longo da obra e que a enriquece mais ainda. Um trabalho cuidadoso, que vai se manter relevante por longos anos! Destaques para Colombo e Cantem Aleluia.



Popular Posts

Resenha: Revista Ozadia, número zero.

Sou um apreciador recente de quadrinhos, e já há algum tempo venho acompanhando o que vem sendo feito de bom neste ramo e fico salivando por novidades dos meus autores preferidos. Ao mesmo tempo que, assim como no rock, é muito bom saber que há uma movimentação local na produção de HQ’s e que essas produções saem de mãos talentosas e possuidoras de uma liberdade criativa que se iguala à música que aprecio. A mais recente novidade é a edição de número zero da revista Ozadia, que é uma compilação de cinco histórias eróticas escritas pelas mãos de sete quadrinistas e roteiristas daqui da Bahia. Lançada com o apoio do selo Quadro a Quadro e ganhando popularidade a cada dia que passa, a revista tem dois aspectos importantes para ser lida mais de uma vez: uma ótima fluência no seu texto e traços inspiradíssimos de seus desenhos. De Ricardo Cidade e Alex Lins, “Especimen” abre a Ozadia com uma ótima ficção cientifica pornográfica, onde a heroína sai em busca de coleta de amostras de um

As 10 Caras do Rock Baiano - Com a Banda Vômitos, "Punk Rock pra mendigo!"

O Portal Soterorockpolitano foi buscar na cidade de Barreiras os entrevistados da oitava entrevista da série “As 10 Caras do Rock Baiano”, são eles o guitarrista Rick Rodriguez e o vocalista Tito Blasphemer, da banda Vômitos. Nessa entrevista eles falam sobre as condições da cena da sua cidade e do esforço para mante-la ativa, suas influências e a inspiração para as suas letras, além da repercussão do clipe da música “Facada”, que já chegou a mais de 3.000 visualizações no Youtube. Então, ajeite-se na sua cadeira e fique ligado para não tomar uma facada no bucho. Soterorockpolitano - Como e quando surgiu a banda? Rick Rodriguez - A banda surgiu em 2007, tínhamos um interesse em comum, que era o punk rock, e isso nos motivou a formar a banda na época, começamos tocando músicas dos Ramones, que era nossa banda preferida e logo em seguida começamos a compor, e ter nossas próprias músicas. Tito Blasphemer - Estávamos cansados da cena de nossa cidade, bandas que

4 Discos de Rock Baiano, a compilação das cinco publicações. Por Leonardo Cima.

Movidos pelo resgate da memória da cena independente da Bahia, no qual o selo SoteroRec tem feito com o Retro Rocks desde o inicio deste ano  e por todas as ações que o cenário também tem feito nesse sentido, decidimos trazer uma compilação especial do nosso site para você que nos acompanha.  Em 2017, o Portal Soterorock fez uma série de matérias que destacava alguns dos principais discos de rock lançados na Bahia ao longo dos anos. Essa série se chamava "4 Discos de Rock Baiano" e como o nome sugere, quatro discos eram referenciados nas matérias.  Foram ao todo cinco publicações com bandas/artistas de gerações distintas reunidas nesta coletânea.  Você vai encontrar aqui pontuações sobre as obras e o mais importante: o registro público sobre elas, para que possam ser revisitadas e referenciadas ao longo dos anos. Passar em branco é que não pode! O aspecto positivo de se visitar essas postagens é a de ver que a maioria das bandas e artistas citados nelas ainda estão em ativida